Tudo que você precisa saber sobre os alimentos com glúten

· 2 de agosto de 2018
É cada vez mais comum que os fabricantes de alimentos descartem o glúten na composição do seus produtos. No entanto, há muitos alimentos que incluem essa proteína entre os seus componentes.

O glúten é uma parte inata da estrutura do grão de trigofazendo parte da maioria das suas proteínas. Mas ele não só é encontrado nesse cereal, estando presente também, por exemplo, no centeio e na cevada. Descubra esses e outros alimentos com glúten a seguir.

A adição desses cereais em outros produtos processados durante a sua preparação faz com que eles se tornem alimentos com glúten, ainda que não o fossem originalmente. Portanto, é necessário rever os rótulos desses alimentos se por algum motivo você estiver seguindo uma dieta sem glúten.

O que é o glúten?

O glúten corresponde a 80-85% das proteínas dos cereais mencionados anteriormente e é composto por gliadinas e gluteninas, como é o caso do trigo.

alimentos que contêm glúten: vários tipos de pães e cereais

As funções do glúten

  • Ele é responsável pelas propriedades viscoelásticas das massas feitas com farinha de trigo, centeio e outros cereais.
  • Ele é usado como um componente alimentar para reforçar a qualidade de algumas farinhas.
  • Como ingrediente, ele fornece estrutura para alimentos.

O consumo de glúten

Hoje em dia, é muito fácil que ele esteja presente na nossa dieta pois muitos alimentos com glúten o contêm naturalmente, e outros o contêm como um ingrediente a partir da sua elaboração.

Contraindicações

Nem todo mundo pode consumir o glúten, esse é o caso, principalmente, das pessoas que sofrem da doença celíaca. Mas também existe a sensibilidade ao glúten não celíaca e a alergia ao trigo.

Sobre as duas primeiras, existem alguns sintomas em comum, mas a alergia ao trigo tem sintomas geralmente diferentes. Por essa razão, a primeira coisa a ser seguida na dieta da doença celíaca e da sensibilidade ao glúten não-celíaca é a eliminação de alimentos com glúten da dieta.

A diferença em relação à alergia ao trigo é que só é preciso, nesse caso, eliminar da dieta o trigo e suas variedades ou subprodutos, mas não outros cereais que contenham o glúten, embora sejam um elemento em comum. Isso ocorre porque o gatilho dos sintomas é o trigo e não o glúten, em contraste com os dois primeiros casos.

Travessa de macarrão com molho branco

Alimentos com glúten

Naturalmente, ele se encontra no trigo, no centeio, na cevada e, em alguns casos, na aveia, devido aos cruzamentos da agricultura.

No entanto, existem outros produtos que contêm glúten ou vestígios do mesmo. Portanto, é importante verificar os rótulos nutricionais naqueles casos em que se siga uma dieta isenta de alimentos com glúten.

Alimentos processados que podem conter glúten

  • Alguns pães, massas e biscoitos industriais.
  • As verduras e hortaliças pré-cozidas, desidratadas, congeladas-manipuladas, cremes de verduras industrializadas.
  • Batatas pré-fritas congeladas. Legumes enlatados, a granel e soja germinada em conserva.
  • Doces e conservas. Sucos de frutas com outros ingredientes.
  • Carne empanada, pré-cozida e/ou com molho ou processamento não controlado, linguiças variadas, hambúrgueres, salsichas, carne moída, almôndegas…
  • Embutidos e frios.
  • Substitutos do peixe, kani, preparados ou pré-cozidos.
  • Leite ou iogurte em pó. Margarinas. Iogurte com pedaços de frutas ou outros alimentos adicionados.
  • Queijos processados:  cream cheese, queijos em porções, ralado, roquefort, com aditivos.
  • Outros produtos lácteos (pudim, mingau, mousses …), sorvetes.
  • Sopas e molhos industrializados, caldo em cubos.
  • Barras de chocolate, bombons, cremes de chocolate, coberturas, receitas com chocolate.
  • Cervejas.
  • Café solúvel ou em cápsulas. Infusões em saquinhos ou em pó.
  • Geleias coloridas, algas secas, doces e guloseimas.

A lista de alimentos que contêm essa proteína entre seus ingredientes é muito ampla, uma vez que as farinhas são adicionadas a muitos produtos industriais. É, portanto, muito importante verificar bem os rótulos nutricionais.

Em conclusão, nós devemos estar cientes dos ingredientes que compõem os alimentos que fazem parte da nossa dieta, especialmente se sofremos de doenças, como a doença celíaca ou sensibilidade não-celíaca ao glúten.