O que você nunca deve fazer durante uma maratona

· 21 de abril de 2019
Se quisermos enfrentar uma maratona com mais segurança, devemos levar em conta alguns erros frequentes e evitá-los; o nervosismo e o excesso de expectativas podem nos prejudicar.

Mais e mais pessoas estão correndo longas distâncias e participam de competições locais, nacionais ou internacionais que são organizadas frequentemente. Por isso, se você está pensando em correr uma maratona, recomendamos que leia as seguintes dicas, onde falaremos os erros típicos dos iniciantes. Dessa forma, você saberá o que não deve fazer!

O que nunca fazer ao correr uma maratona?

Em linhas gerais, cada cidade tem pelo menos uma maratona por ano e participam dela dezenas de atletas, profissionais e amadores. Talvez você tenha gostado da ideia de correr um pouco mais do que o normal e quer tentar a sorte com vários quilômetros à frente. Se assim for, contaremos quais são os erros mais comuns entre os iniciantes:

1. Excesso de confiança

Sem dúvidas, a maratona é um exercício que significa um stress moderado ou alto, embora não seja tão rápida como outras disciplinas. Muitos corredores pensam que estão fazendo uma corrida perfeita e têm excesso de confiança… E isso pode custar muito caro!

Não podemos ter excesso de confiança em uma maratona

Nesse sentido, até profissionais podem sofrer as consequências dessa confiança cega em suas habilidades. Inclusive quando você pensar que a maratona é muito “fácil”, mantenha o respeito.

Você nunca sabe quando pode ter uma cãibra, uma insolação ou uma queda. Por fim, lembre-se deste lema: “A maratona não termina até chegar na linha de chegada”.

2. Ir na frente dos corredores

Na maioria das corridas os corredores são diferenciados de acordo com seus tempos. Dessa forma, os mais rápidos ou mais resistentes não precisam ultrapassar os mais lentos. Assim, não há nada de errado em começar em último lugar… Você pode ser a surpresa da competição!

Isso significa que um erro comum na maratona é querer sair ao mesmo tempo que os avançados. Sem dúvidas, todo mundo tem seus tempos e suas habilidades. Se esta é a primeira vez que você corre, aconselhamos se colocar nas posições mais distantes.

Treinamento mental para correr uma maratona

3. Correr pensando em fazer algo ‘épico’

Antes de tudo, a maratona é um teste muito complicado que requer concentração, esforço e, acima de tudo, compromisso. Assim como você, existem outras pessoas que estão dando o melhor para alcançar o objetivo. Portanto, não queira ser a revelação do ano, especialmente se você não tiver experiência.

Talvez você possa ter grandes expectativas para a sua primeira corrida e até tenha imaginado vencer. No entanto, coloque os pés no chão (ou na pista) e torne seus objetivos claros e fáceis de alcançar, pelo menos no começo.

4. Começar rápido

Você sabia que os primeiros cinco quilômetros são mais importantes que os últimos cinco? Isso acontece porque em uma maratona você deve dosar seus esforços porque a distância é mais do que considerável (especialmente se é sua primeira vez).

Nesse sentido, muitos maratonistas de primeira viagem cometem o terrível erro de começar a todo vapor. É evidente que isso pode ser perigoso para aqueles ao seu redor – porque quando você os ultrapassa pode atingi-los – e acima de tudo é contraproducente para você.

Em outras palavras, se você se cansar no começo, você não poderá terminar a corrida: seu corpo irá cansar rápido e não responderá aos seus pedidos.

5. Abuso de bebidas esportivas

Sem dúvidas a hidratação é muito importante antes, durante e depois da corrida, mas o excesso de líquidos não é bom. Em primeiro lugar porque uma maratona envolve várias horas de exercício e nesse tempo você pode querer urinar. E não há pior experiência do que tentar correr com a bexiga cheia!

Abuso de bebidas esportivas

Além disso, outro erro comum dos maratonistas iniciantes é o abuso de géis esportivos, aqueles que possuem proteínas, sais e outros nutrientes. Por quê? Principalmente porque eles podem causar um desconforto estomacal insuportável! Por isso, só beba o suficiente para não sentir sede e nem se desidratar.

6. Abandonar ou parar no meio do caminho

É claro que se você tiver uma lesão ou não se sentir bem você pode desistir da corrida, no entanto, você deve fazer todo o possível para continuar e alcançar a meta. Esse é o estímulo mental que você precisa para voltar a correr outra maratona no futuro.

Mas, no caso de você não poder mais e ter medo de sofrer um problema maior e precisar sair… Não fique no meio do caminho!  Ou seja, tenha respeito pelos outros corredores, fora que pode ser muito perigoso para você.