5 exercícios de cardio que maximizam o seu afterburn

13 de outubro de 2019
Existem muitos tipos diferentes de exercícios de cardio que nos trazem uma grande variedade de benefícios. Entre esses exercícios, existem aqueles que maximizam e otimizam o efeito afterburn, como é conhecida a queima de calorias.

As técnicas usadas para fazer exercícios de cardio podem promover a queima de calorias mesmo após o final do treino. No chamado afterburn, o corpo utiliza uma quantidade maior de energia para retornar ao seu estado natural após os treinos.

Essas técnicas e treinos de exercícios vão potencializar o conhecido efeito afterburn, o período de recuperação muscular no qual o oxigênio desempenha um papel fundamental.

O afterburn pode durar até 24 horas, mas o nível mais alto de energia é consumido durante os primeiros 60 minutos. Por causa desse mecanismo do corpo, é possível continuar eliminando a gordura mesmo após o final do treino.

Para otimizar esse período ao máximo, é aconselhável seguir uma série de dicas e também intercalar as atividades.

5 exercícios de cardio para prolongar o período de afterburn

A seguir, veremos algumas formas ou técnicas de exercícios de cardio que têm como objetivo maximizar o período conhecido como afterburn:

1. Variar a exigência durante os exercícios de cardio

É fundamental mudar o ritmo do treino para maximizar o gasto de energia. Assim, os níveis de oxigênio requeridos pelo organismo vão variar. Além disso, a adaptação e o equilíbrio da respiração, bem como o relaxamento muscular, vão se tornar maiores ao longo do tempo.

É recomendável fazer corridas curtas com intensidade total e então fazer um minuto de recuperação com uma caminhada lenta. A mesma série deve ser repetida para que ela possa funcionar como uma estratégia ideal para queimar calorias.

Faça exercícios pliométricos

2. Exercícios combinados

O hábito de combinar as exigências sobre músculos variados a partir da execução de diversos movimentos ao mesmo tempo reduz o tempo de treinamento.

No entanto, isso é exigente o suficiente para o corpo precisar de uma quantidade maior de oxigênio para prosseguir. Com isso, o tempo de exercício é reduzido, mas há um ganho no afterburn.

3. Faça exercícios pliométricos

A prática de exercícios pliométricos leva o corpo a níveis muito altos de intensidade. Essa é uma boa opção para ser feita em um dia e descansar no dia seguinte.

O efeito afterburn vai permanecer ao longo do tempo, mesmo quando a pessoa estiver em repouso. É importante manter esse dia de descanso para promover uma melhor recuperação física.

Essa técnica envolve a execução de movimentos muito rápidos, com alguns segundos para respiração, mantendo a posição. Um bom exemplo é tentar dar um salto explosivo e, ao chegar à posição próxima do chão, manter a posição.

maximize o seu afterburn

4. Complementar os treinos com exercícios de cardio

Geralmente temos o hábito de treinar levantando pesos em um dia e deixar os exercícios de cardio para o treino seguinte, ou vice-versa. No entanto, combinar os dois no mesmo treino maximiza o afterburn.

Antes ou depois, o ideal é fazer séries com pesos para fortalecer os músculos e então fazer bicicleta, saltos ou agachamentos no mesmo dia. É sempre recomendável fazer atividades de alta intensidade com intervalos entre elas, para variar os níveis de oxigênio.

5. Método HIIT

Nesse caso, trata-se de levar os músculos a uma exigência extrema durante 20 segundos e então descansar durante 10 segundos para se recuperar. É necessário repetir e completar séries com objetivos estabelecidos e tentar fazer o organismo se esforçar ao máximo para cumpri-los.

Com o método HIIT, o consumo excessivo de oxigênio após o exercício é muito alto. Como consequência, a energia utilizada é maior, bem como a queima de calorias.

O treino de intensidade máxima com pequenos intervalos aumenta a capacidade aeróbica consideravelmente. Além disso, também é um tipo de treino recomendado para prevenir doenças como o diabetes, por exemplo.

Método HIIT

Dicas para fazer exercícios de cardio e emagrecer com menos tempo de treinamento

É conveniente que essa técnica seja incluída no treino de forma gradual. Na prática, são executados exercícios curtos, mas de grande intensidade e com exigências que levam o indivíduo ao limite. No entanto, o corpo precisa de um período de adaptação para evitar lesões e entrar no ritmo.

No início desses treinos, podem ser necessários intervalos de descanso mais longos, mas é necessário tentar fazer com que eles não sejam tão prolongados. O mais importante é progredir, pouco a pouco.

Criar o hábito de praticar exercícios de força e aeróbicos intercalados ajuda a queimar calorias. Recomenda-se que eles sejam praticados de maneira complementar, variando os ritmos para acelerar o metabolismo.

Os exercícios de cardio mais difíceis e exigentes sempre devem estar no final do treino. Embora seja bom intercalar, também é necessário tentar fazer com que eles encerrem o dia de treino. Em alguns casos, é melhor adicionar alguns minutos ao treino diário e deixar um dia inteiro para a recuperação.

De acordo com o nível de exigência, é possível queimar calorias nesse dia sem precisar recorrer a uma caminhada ou a uma academia. Lembre-se de que o corpo continua a trabalhar durante o descanso para nivelar o oxigênio e o consumo de energia.