A importância do descanso no contexto dos exercícios físicos

· 26 de julho de 2018
O descanso é igual ou mais importante que um bom treino. Sem ele, todo o nosso esforço não será apenas inútil, mas até contraproducente; respeitar os tempos de recuperação deve ser sempre uma prioridade.

Assim como avançar no treinamento e desafiar os limites do corpo é primordial para qualquer atleta, descansar também é fundamental. Muitos atletas subestimam ou esquecem diretamente a importância do descanso; isso pode se traduzir em fadiga, baixo desempenho e até mesmo lesões.

Muitos acham difícil de entender, mas descansar é mais uma parte do treinamento. É assim em todos os seus possíveis significados: é preciso descansar entre séries, entre uma sessão de treinamento e outra – matutina e vespertina, por exemplo – e também entre os dias da semana.

Para atletas amadores, a recomendação geral é deixar pelo menos dois dias sem treinar na semana. De preferência, devem ser três. No caso de profissionais ou atletas de alto rendimento, isso pode variar; seus treinadores planejam trabalhos complementares que diferem em intensidade e permitem que diferentes músculos e habilidades sejam exercitados a cada dia.

Onde está a importância do descanso?

Homem muito cansado fazendo exercícios

Recuperação dos músculos

Quando treinamos, seja com exercícios aeróbicos ou anaeróbicos, estamos exigindo nosso corpo de uma maneira que excede seu funcionamento normal. Portanto, é lógico que, depois disso, seja necessário algum tempo para retornar aos níveis normais e recomeçar. Daí a importância do descanso.

Nesse momento, processos muito importantes ocorrem no corpo; entre eles, os níveis normais de glicogênio, uma substância que pode ser transformada em glicose quando os músculos demandam combustível, são restabelecidos.

Crescimento muscular

Ao treinar musculação, o trabalho com barras e cargas pesadas fazem com que as fibras e tecidos que compõem os músculos se rompam. Posteriormente, nos períodos de inatividade, eles são reconstruídos com a ajuda das proteínas que ingerimos e é quando o crescimento muscular ocorre.

A importância do descanso, nesse sentido, não inclui apenas o dia de folga da academia. Dormir o suficiente também se torna essencial, já que muitos desses processos regenerativos ocorrem à noite.

Descanso mental

Não importa o quanto alguém possa ser apaixonado por um esporte, chega um momento em que é preciso parar. Nos treinamentos e competições, a mente trabalha sob pressão para suportar os esforços que são necessários.

Mulher cansada na academia

No entanto, é impossível que esse esforço seja repetido todos os dias. Se não deixarmos o cérebro relaxar e descansar, só conseguiremos o desmotivar, diminuir o desempenho e, certamente, acabar com objetivos não cumpridos. O burnout não é algo exclusivo para o trabalho, também pode ocorrer no âmbito esportivo.

Consequências de não respeitar o descanso

Muitos atletas relatam que percebem uma queda no desempenho após um ou mais dias de descanso. No entanto, não há evidências para apoiar esse pensamento. Na verdade, muito pelo contrário: para experimentar quedas sensíveis no desempenho seriam necessárias duas semanas de inatividade.

A maioria das equipes profissionais de qualquer esporte tem pelo menos um dia de folga durante a semana. Especialmente no dia seguinte ou no outro depois de uma competição.

Se os melhores atletas do mundo enfatizam a importância do descanso, por que devemos agir de forma diferente? Eles têm a melhor preparação, os médicos e treinadores mais competentes e, acima de tudo, carregam uma exigência estonteante; seria muita teimosia não seguir essa linha.

O que pode acontecer se não se descansa o suficiente? A seguir, descrevemos alguns possíveis efeitos.

Lesões

Muitas das cãibras e e rupturas fibrilares são devidas ao excesso de treinamento. O pior nesse caso é que, por não fazer a pausa necessária de um ou dois dias, o atleta deve enfrentar uma pausa obrigatória de duas ou três semanas.

Além disso, no caso do treinamento esportivo, não deixar dias para descansar pode causar lesões por estresse. Isso ocorre quando as articulações ou os ossos estão constantemente sujeitos a uma pressão, uma série de movimentos ou impactos que causam, a longo prazo, fissuras ou rupturas.

Menina com dor no joelho ao correr

Desmotivação e não realização de conquistas

Como dissemos, a importância de descansar é explicada, em grande parte, porque é o momento em que as mudanças ocorrem no corpo após o esforço. Se isso não acontecer, o atleta experimentará, pelo contrário, uma queda no desempenho.

Isso causará ansiedade e decepção porque a diminuição das ações resultantes da fadiga – mesmo que moderada – levará à desmotivação. A cereja do bolo que poderia causar o fracasso de todo plano de treinamento seria uma lesão por exigência excessiva. Esta é a combinação de tudo que um atleta não deve fazer.

Então, da próxima vez que você tiver um dia de descanso, a última coisa que você deve fazer é se sentir culpado. Pelo contrário, encare como um dia de treinamento passivo e aproveite para recarregar as baterias. Um bom conselho para estes momentos é manter uma boa alimentação e relaxar a mente fazendo atividades recreativas que não exigem muito fisicamente.