Por que é tão importante se exercitar no período de isolamento?

23 de março de 2020
Todos nós devemos tentar evitar que o isolamento nos influencie negativamente. Fazer exercício em casa é uma excelente opção para enfrentar esse desafio

Normalmente ão há muitos motivos para uma pessoa estar em isolamento. No momento, no entanto, o avanço da pandemia do COVID-19 causado pelo coronavírus deixou muitos em quarentena. Descubra por que é tão importante se exercitar nesse período de isolamento a seguir.

A quarentena preventiva ou imposta pelos governos deve ser feita de maneira consciente, evitando sair de casa e qualquer tipo de contato com outra pessoas que não morem na mesma casa. Mas isso não significa que devamos virar sedentários.

O que é o isolamento?

Em termos gerais, o isolamento significa afastar-se do ambiente em que outras pessoas estão. Isso inclui afastar-se de outros indivíduos, tarefas e todos os tipos de hábitos comumente executados.

O isolamento social pode ser involuntário e, como resultado, trazer consequências negativas para o organismo, a nível psicológico e físico. No entanto, com relação ao COVID-19, o isolamento também pode ser voluntário sob as recomendações dos governos locais.

Independentemente do tipo de isolamento — voluntário ou involuntário — as consequências negativas podem afetá-lo. A seguir, veremos como isso está relacionado à atividade física.

Exercitar-se durante um isolamento

As medidas de isolamento preventivo podem influenciar negativamente a maioria das pessoas. Uma das consequências negativas é o surgimento do sedentarismo.

Nessa linha de pensamento, a recomendação principal gira em torno da realização de exercícios em casa. Dessa maneira, é possível prevenir tudo o que acompanha o famoso e prejudicial estilo de vida sedentário.

A importância de se exercitar no período de isolamento

O que é o estilo de vida sedentário?

Também conhecido como inatividade física, o sedentarismo é um dos principais males do século XXI. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo menos 60% da população mundial não realiza atividade física como deveria.

O ideal é evitar que o isolamento o faça cair em práticas impróprias, como o sedentarismo. Por esse motivo, o mais aconselhável é fazer exercício, pelos motivos que explicaremos a seguir.

A importância de se exercitar no período de isolamento

O argumento mais importante para se exercitar durante o isolamento é a prevenção do sedentarismo, como já mencionamos. Quando você cai nesse hábito, entra em uma fase de descondicionamento físico, sofrendo, além disso, outras alterações a nível emocional.

Ingestão alimentar

Somada à inatividade física, a ingestão calórica também começa a causar estragos no organismo. Por esse motivo, fazer exercícios em casa deve ser um hábito durante o isolamento.

A recomendação nesse caso é procurar treinos de pelo menos 30 minutos para implementá-los ao longo dos dias. Se você não entende do assunto, procure consultar profissionais da área pela internet ou por telefone.

Além disso, você deve evitar o consumo de alimentos altamente processados ​​ou com um valor calórico maior do que o necessário.

Alterações emocionais devido ao isolamento

A importância de se exercitar não gira em torno apenas da aparência física ou do ganho de peso. O isolamento social afeta muitas pessoas, que passam a apresentar problemas emocionais.

O organismo deve trabalhar em conjunto com a mente para ter um equilíbrio adequado em relação à saúde. Lidar com os aspectos negativos do isolamento é difícil, e é aí que reside a importância de fazer exercício em casa.

Quando a inatividade física afeta sua mente, o estresse e a ansiedade são os primeiros a aparecer. Isso se deve às alterações hormonais que ocorrem neste período de contato social quase nulo.

Perturbações hormonais

O sistema neuroendócrino é responsável por liberar hormônios para neutralizar as reações que as situações de estresse leve provocam no organismo. No entanto, quando essas reações excedem os índices comuns, surgem alterações hormonais.

Como o isolamento é um possível gatilho para o estresse excessivo devido ao pânico ou ao medo, o organismo fica propenso a sofrer essas alterações.

Um dos principais hormônios que o corpo secreta sem controle é o cortisol. Esse hormônio, em condições normais, é responsável por realizar diferentes tarefas metabólicas para a homeostase do organismo.

É importante se exercitar no período de isolamento

No entanto, quando o corpo secreta esse hormônio do estresse em quantidades anormais, aparecem sintomas que afetam o organismo negativamente, como dores de cabeça, fadiga, hipertensão, dores musculares, cãibras, falta de apetite, entre outros.

Conclusão: é importante se exercitar no período de isolamento

Com base no que expusemos acima, você pode perceber que o isolamento social afeta amplamente vários aspectos do organismo. Ele pode comprometer tanto o seu lado físico como o emocional. Portanto, o exercício aparece como uma ótima alternativa para mitigar esses problemas.

Enfrentar e respeitar o isolamento pelo coronavírus é tarefa de todos. Apesar de estar confinado em casa, as atividades e os exercícios físicos não devem parar. Anime-se e se movimente um pouco!