Dicas para evitar o desgaste muscular

17 de novembro de 2019
Embora fazer exercício seja muito bom para a saúde, isso também pode causar um certo desgaste do corpo. Para reduzir essas consequências, podemos recorrer às recomendações a seguir.

Os treinos muito exigentes, a má nutrição e o envelhecimento são as principais causas do desgaste muscular. Por isso, vamos dar algumas dicas para evitá-lo e, assim, manter os seus músculos no melhor estado possível.

O desgaste muscular é a diminuição da saúde dos músculos, tendões e articulações que pode acontecer por diversas razões. As suas consequências são, em geral, negativas para o corpo. Felizmente, podemos tomar medidas preventivas para diminuir os seus efeitos.

Por que o desgaste muscular ocorre?

É importante esclarecer que desgaste muscular não é a mesma coisa que atrofia muscular. Em ambos os casos os músculos são afetados, mas por razões e de formas diferentes. O desgaste muscular ocorre pelos seguintes motivos:

  • Treinos muito fortes e exigentes.
  • Má execução dos exercícios.
  • Falta de nutrientes essenciais, tais como proteínas e vitaminas.
  • Envelhecimento.

Dessa forma, o desgaste das fibras musculares, articulações e tendões pode ocorrer se não cuidarmos do corpo nas situações às quais ele é exposto.

Os sintomas de deterioração muscular geralmente são a fadiga muscular, as dores musculares, o aparecimento de lesões e a dificuldade para fazer alguns movimentos.

Dicas para evitar o desgaste

Para evitar o desgaste e ter um corpo saudável, aplique os conselhos que vamos dar a seguir:

1. Alimente-se de uma maneira balanceada

A alimentação é um fator chave na vida de um atleta. É fundamental que o corpo receba todos os nutrientes necessários para manter o corpo funcionando.

Esportista comendo salada

Além disso, a dieta deve estar de acordo com as suas necessidades. Ou seja, a sua dieta deve estar de acordo com a sua idade, altura, peso e atividades que você pratica. É por esse motivo que é aconselhável procurar um nutricionista que possa indicar uma dieta adaptada ao seu corpo.

Vale a pena ressaltar que o fast food, os alimentos processados, as bebidas açucaradas e os doces são, em sua maioria, prejudiciais ao organismo. É melhor consumir frutas, vegetais e proteínas naturais.

2. Cuide do treinamento

Praticar qualquer esporte pode trazer uma série de benefícios maravilhosos. No entanto, o excesso não é saudável. Pelo contrário, é prejudicial de várias maneiras.

É compreensível que muitos esportes exijam treinos intensos e muito frequentes. No entanto, devem ser tomadas providências para evitar lesões, desgaste, dores e outros problemas. Algumas das mais relevantes são:

  • Aquecer-se bem antes de cada treino.
  • Tomar um banho frio logo após o exercício para promover a recuperação muscular.
  • Consultar um fisioterapeuta para receber massagens terapêuticas, calor, frio e outros cuidados.

3. Hidratação para prevenir o desgaste muscular

Manter o corpo bem hidratado antes, durante e após o exercício é vital para evitar o desgaste muscular. Isso ocorre porque a falta de hidratação pode causar problemas para o desempenho dos músculos.

Além disso, a desidratação gera desequilíbrio no corpo, causando assim fadiga nas fibras musculares, falta de lubrificação nas articulações e cãibras musculares.

Portanto, nunca pode faltar água durante os treinos, nem fora deles. Apesar dos smoothies, suplementos ou bebidas energéticas serem boas opções, a água é sempre a melhor aposta em termos de hidratação.

4. Não subestime o alongamento

Geralmente damos muita ênfase ao aquecimento antes do exercício. No entanto, o alongamento ao final é igualmente importante. Isso ocorre porque os músculos precisam relaxar gradualmente após toda a tensão aplicada durante o treino.

Homem se alongando

Portanto, o alongamento logo após o treino é um hábito muito importante para evitar dores, fadiga muscular, desgaste, cãibras e, ao mesmo tempo, para oxigenar os músculos e aumentar a sua flexibilidade.

Por sua vez, o alongamento deve ser feito da forma mais calma e suave possível. O alongamento não deve doer de forma alguma. A ideia é alongar o músculo e liberar a tensão.

O desgaste muscular geralmente aparece em atletas que treinam há muitos anos. Assim, certos músculos começam a se deteriorar e algumas partes do corpo, como joelhos ou tendões, por exemplo, geralmente são as mais vulneráveis ​​ao desgaste.

Por tudo isso, é hora de você tomar cuidado e manter o seu corpo em boas condições. Lembre-se de que é muito fácil para fatores como o envelhecimento e o treinamento começarem a produzir desgaste.

A aplicação destas dicas pode preservar o seu bem-estar, fazendo com que você se sinta melhor e também tenha um melhor desempenho.

  • A Balanced Diet. (1952). Nutrition Reviews. https://doi.org/10.1111/j.1753-4887.1952.tb01052.x
  • Campbell, B., Kreider, R. B., Ziegenfuss, T., La Bounty, P., Roberts, M., Burke, D., … Antonio, J. (2007, September 26). International Society of Sports Nutrition position stand: Protein and exercise. Journal of the International Society of Sports Nutrition. https://doi.org/10.1186/1550-2783-4-8
  • EPA Office of Water. (2006). Water Management Fact Sheet: Energy Conservation.
  • Woods, K., Bishop, P., & Jones, E. (2007). Warm-up and stretching in the prevention of muscular injury. Sports Medicine. https://doi.org/10.2165/00007256-200737120-00006