Os 5 melhores duplas de tênis do ATP

16 de outubro de 2019
O mundo das duplas de tênis é totalmente diferente do mundo dos jogadores individuais. Você sabe quais são as melhores duplas atualmente?

Como já se sabe, o tênis é um esporte que pode ser praticado individualmente ou em duplas. Cada modalidade tem seus destaques, e muitas das melhores duplas não são necessariamente estrelas do tênis que se destacam em torneios individuais. Conheça algumas das melhores duplas de tênis do circuito atual.

O ranking das duplas de tênis ATP

Antes de começar a listar as duplas mais poderosas do tênis mundial, parece apropriado salientar que o ranking mundial é organizado individualmenteIsso significa que, enquanto um membro de uma dupla campeã ocupa o primeiro lugar, seu parceiro pode ficar em quinto sem problemas.

Assim como no ranking ATP de jogadores individuais, o objetivo da classificação é organizar os jogadores com base nos resultados mais recentes. Nesse sentido, são consideradas as últimas 52 semanas de competição, o que equivale a um ano civil.

Dessa forma, quando um jogador vence um torneio, ele recebe uma certa quantidade de pontos, que ele retém até a próxima edição do concurso.

No ano seguinte, se ele vencer, manterá esses pontos. Caso o jogador não defenda o título, no entanto, essa mesma quantidade será atribuída a outro jogador ou dupla, que receberá pontos que não possuía antes.

A quantidade de pontos atribuídos para cada competição depende do status de cada torneio. Para as duplas, os pontos são os mesmos, mas são adicionados individualmente.

As melhores duplas de tênis do mundo

Tendo esclarecido o exposto, podemos começar a listar as melhores duplas do tênias no circuito profissional internacional.

1. Juan Sebastián Cabal e Robert Farah

Ambos os colombianos compartilham o primeiro lugar no ranking mundial graças às suas recentes conquistas, que incluem uma consagração no gramado de Wimbledon. Antes, eles jogaram juntos a final do Aberto da Austrália em 2018, enquanto Cabal também chegou a Roland Garros em 2011 com o argentino Eduardo Schwank.

Duplas de tênis no ATP

Aos 32 anos, Farah é um ano mais novo que Cabal. Ele também tem um título ATP a menos em duplas: 15 contra 16. Chegaram ao topo do mundo em meados de julho de 2019 e são considerados os melhores jogadores colombianos na história do esporte.

2. Mike e Bob Bryan, uma das melhores duplas de tênis da história

Os famosos irmãos Bryan, já uma lenda na dupla masculina, vivem uma realidade ímpar nos dias de hoje. Apesar dos 41 anos de idade, Mike permanece em 3º lugar no ranking mundial  Cabal e Farah estão nos dois primeiros lugares – enquanto Bob está em 31º.

De 2003 a 2018, esses tenistas americanos – imagem da capa – dominaram o tênis em dupla: venceram 18 Grand Slams, 5 ATP World Tour Finals e uma medalha de ouro nas Olimpíadas de Londres 2012. De fato, Mike perdeu o primeiro lugar do ranking mundial apenas em julho de 2019.

No entanto, Bob tem dois Grand Slams a menos, já que em 2018 ele ficou muitos meses fora das quadras de tênis devido a um problema no quadril, que também o forçou a passar pela sala de operações no final daquele ano.

3. Lukazs Kubot e Marcelo Melo

Kubot é polonês e tem 37 anos. Melo, enquanto isso, é brasileiro e tem dois anos a menos. Ambos ocupam o quarto e o quinto lugar no ranking mundial atual, respectivamente.

O polonês tem dois títulos de Grand Slam: ele venceu o Aberto da Austrália em 2014 ao lado de Robert Lindstedt e Wimbledon, em 2017, com Melo. Além disso, ele chegou à final do Aberto dos Estados Unidos em 2018, também com o brasileiro.

Enquanto isso, Marcelo Melo venceu Roland Garros em 2015 com Ivan Dodig – venceu os irmãos Bryan na final – e venceu o torneio na Catedral del Tenis, mencionado acima, com Kubot. Ele também jogou a final de Wimbledon em 2013 com Dodig.

Lukazs Kubot e Marcelo Melo

Juntos, esses dois jogadores conquistaram 11 títulos ATP desde 2016. O desempenho deles levou-os a ocupar lugares privilegiados no ranking mundial atual.

Outras excelentes duplas de tênis

Além das três duplas citadas, também são muito fortes as duplas de Nicolas Mahut (francês, número 6 do mundo hoje) com Édouard-Roger Vasselin (junto com quem jogou a final de Wimbledon este ano) ou Pierre-Hughes Herbert (com quem ele já venceu 4 Grand Slams, hoje número 21 no ranking).

Finalmente, Raven Klaasen (sul-africano, sétimo no ranking) e Michael Venus (australiano, oitavo) são outra dupla que, nos últimos anos, conquistou pelo menos três títulos ATP.

Em resumo, é claro que os protagonistas do circuito de duplas diferem muito daqueles predominantes nos torneios individuais. Além disso, outra peculiaridade é que todos os tenistas aqui mencionados, exceto Herbert, têm mais de 30 anos. 

Quando se trata de duplas, a exigência física é reduzida e a qualidade técnica e tática são as principais coisas que se destacam.

  • Jiménez Rubio, D. 2018. Bob Bryan estará seis meses fuera de las pistas. Puntodebreak. http://www.puntodebreak.com/2018/08/02/bob-bryan-estara-seis-fuera-pistas
  • ATP Doubles Ranking. ATP Tour sitio oficial. https://www.atptour.com/es/rankings/doubles