Dominic Thiem, uma jovem promessa com muito futuro

8 de agosto de 2019
O tênis corre nas veias desse jogador austríaco, já que os seus pais também eram profissionais. Seu irmão mais novo, Moritz, já joga no circuito júnior.

Dominic Thiem é um jogador profissional de tênis austríaco, nascido em Wiener Neustadt em 3 de setembro de 1993. Apesar de sua pouca idade, ele faz parte da Associação de Tenistas Profissionais (ATP) na posição de número 9.

Sua maior conquista foi na categoria júnior, já que ele ficou em segundo lugar no ranking depois de chegar à final de Roland Garros, na qual ele foi derrotado. No entanto, considera-se que a sua melhor posição no ranking foi a de número quatro, após chegar às semifinais em 6 de outubro de 2017.

O jovem jogador de 24 anos é candidato a se tornar uma das grandes celebridades do mundo do tênis devido à sua potente direita, de mais de 100 km/h.

Sua fase com Sepp Resnik

Apesar de sua defesa feroz, Dominic Thiem é um jogador muito educado. Ele sempre trata bem tanto os seus rivais quanto os juízes, e não há registro de que ele tenha quebrado uma única raquete por causa de raiva na sua carreira.

No entanto, durante o jogo, as coisas mudam. Ele é um jogador muito físico, que se destaca pela agressividade nos golpes. Durante o ano, ele faz treinamento militar para favorecer essas qualidades, além de sua grande resistência. Esses treinamentos foram instituídos por Sepp Resnik.

Seu primeiro treino com Sepp consistia em correr pela floresta à meia-noite, nada mais nada menos do que 15 quilômetros.

Thiem corria pela floresta à meia-noite para treinar

O técnico confessa que, naquela primeira corrida de 15 km juntos, Thiem parou 16 vezes para descansar. Mas então, duas semanas depois, ele conseguiu parar para descansar apenas duas vezes.

Exercícios extremos

Thiem duvidava que os exercícios extremos fossem os melhores para se tornar um tenista, mas continuou a fazê-los. Por sua vez, Resnik continuou ao lado de Thiem, envolvendo-o com sua disciplina.

Sem pisarem em uma academia para treinar, eles corriam pela floresta, atravessavam rios a pé com a água quase congelada, e faziam exercícios mesmo com as roupas molhadas.

Com o tempo, os resultados do treinamento de Resnik começaram a chegar, e Thiem começou a subir no ranking. Meesmo assim, continuou a mostrar muito bom caráter na quadra. Atualmente, ele alcançou a resistência que o seu treinador queria.

E embora Sepp tenha deixado de ser o seu treinador há dois anos, ele deixou duas ferramentas muito valiosas: dois livros. Um dos livros fala sobre o zen-budismo, para que ele aprenda a respirar bem, e o outro sobre a anatomia, para que ele saiba o que deve ser feito com o corpo.

Dominic deixou para trás os treinos noturnos na floresta, mas gosta de passeios na natureza, ao mesmo tempo em que continua a subir no ranking e a somar títulos.

É assim que Dominic Thiem joga

O austríaco é um jogador que trabalha melhor no saibro, mas isso não significa que ele se saia mal em outras superfícies. Até o momento, é no saibro que ele é capaz de enfrentar os melhores, por isso a sua grande referência é o espanhol Rafael Nadal.

Atualmente, muitos chamam Dominic Thiem de novo Nadal. Ele, no entanto, nunca chegará ao nível do espanhol em termos de títulos uma vez que, na sua idade, Nadal já havia vencido Roland Garros cinco vezes.

Outro ponto forte do jovem tenista é o backhand, já que ele é muito eficaz e também muito elegante, porque ele utiliza apenas uma mão.

No entanto, fazer o backhand com uma mão é um fator que não é benéfico ao jogar contra jogadores como Nadal, devido à potência e altura alcançadas pela bola. É muito mais difícil contra-atacar com o backhand com uma mão só.

É assim que Dominic Thiem joga

A opinião de outros profissionais

Jogadores como o espanhol já fizeram declarações nas quais afirmam ver Dominic Thiem como um grande rival, apesar de ser um jogador jovem e com muito futuro pela frente.

“[Thiem] Acerta a bola com muita força, é um jogador potente que te deixa com poucas opções. Contra ele, é necessário jogar muito, forçá-lo a jogar em posições difíceis”

– Rafael Nadal–

Assim como Nadal, o austríaco não fica desconfortável quando fazem com que ele jogue além da linha de fundo, já que, dessa forma, ele pode contra-atacar com a direita, uma das mais poderosas atualmente.

Esse é Dominic Thiem, uma promessa do tênis que, pouco a pouco, está conseguindo o seu lugar entre os maiores nesse esporte, e que esperamos ver no topo do tênis.