Kin-Ball, o esporte especializado em incentivar o trabalho em equipe

29 de julho de 2019
Você já ouviu falar de Kin-Ball? É uma modalidade moderna e extremamente divertida. Descubra mais a seguir!

O Kin-Ball é um ótimo esporte para fortalecer os laços de um grupo e, ao mesmo tempo, aumentar o nível de autoestima e confiança. A seguir vamos te contar tudo sobre ele!

Muitas vezes vemos surgir um tipo de divisão dentro das equipes devido às diferenças que podem existir entre os jogadores. No entanto, é muito difícil que isso aconteça no Kin-Ball, pois é um esporte que incentiva a união. Você já ouviu falar sobre essa modalidade alguma vez?

Origem do Kin-Ball

O Kin-Ball nasceu através de um professor canadense de educação física em 1986, que idealizou esse esporte com o objetivo de eliminar o individualismo e promover a união dos grupos. É um esporte praticado em países como Espanha, França, Canadá, Japão, Bélgica, Malásia, China, Argentina, Chile e Uruguai.

A Federação Internacional de Kin-Ball tem cerca de 3,8 milhões de jogadores no mundo todo. Essa é a entidade encarregada de analisar, discutir e fazer mudanças nas regras e detalhes do jogo.

Em que consiste?

As características do esporte são simples para que todos possam se integrar facilmente e sem qualquer inconveniente. Além disso, ele é dinâmico, divertido e fácil de entender.

A prática do Kin-Ball é realizada em campo coberto, requer um árbitro — no âmbito profissional, requer um árbitro principal e outro auxiliar — e uma bola de 1,22 metro de diâmetro. A bola geralmente é um fator representativo do esporte, devido ao seu grande tamanho.

As diretrizes para jogar são as seguintes:

  • Para começar, são necessárias três equipes de quatro jogadores. Um total de doze jogadores participam (quatro para cada equipe) e podem ser feitas substituições durante o jogo.
  • As equipes podem ser formadas por homens ou mulheres e também podem ser mistas. Não pode haver mais do que quatro jogadores no banco durante a partida.
  • Os jogadores devem usar um colete de uma cor específica para representar a sua equipe. As cores geralmente são preto, azul, cinza ou rosa.
  • São necessários um marcador de pontuação, um controlador de tempo e uma buzina para anunciar os tempos.
Origem do Kin-Ball

Imagem: International Kin-Ball sport Federation.

Objetivo do jogo

O jogo consiste basicamente em ocupar os papéis de atacante e receptor, já que uma equipe é responsável por fazer o primeiro movimento em direção aos outros dois conjuntos. A jogada da equipe atacante é lançar a bola para qualquer parte do campo. Uma das equipes receptoras deve impedir que a bola toque o chão.

Caso a equipe designada não pegue a bola, um ponto é atribuído a cada oponente. No entanto, caso a bola seja pega, outra formação receptora deve ser designada rapidamente. Ou seja, o time que pega a bola se torna o atacante e deve nomear outro time para pegar a bola.

Os tempos duram entre 7 e 15 minutos, e a equipe que deve pegar a bola deve ser nomeada em voz alta. A equipe que tiver mais pontos acumulados no final do jogo é a vencedora.

Regras do Kin-Ball

Em todos os esportes há uma ordem e, portanto, regras a serem cumpridas. A seguir, vamos mostrar algumas regras do Kin-Ball:

União e trabalho em equipe

Imagem: International Kin-Ball sport Federation.

União e trabalho em equipe

O Kin-Ball é um excelente esporte para fortalecer os relacionamentos interpessoais e trabalhar em equipe. A principal razão é a de que os papéis de atacante e receptor são trocados durante o jogo.

Assim, é necessário formar equipes sólidas que se ajudem entre si não para derrotar as outras equipes, mas sim para acumular a maior quantidade de pontos.

Se você gosta de esportes coletivos e quer melhorar as suas habilidades para se relacionar com as outras pessoas, então você sem dúvida deveria experimentar o Kin-Ball. Você não vai se arrepender!