O que você precisa para fazer o Caminho de Santiago

· 31 de março de 2019
O Caminho de Santiago é uma das rotas de peregrinação mais percorridas do mundo, mas, para realizá-lo, é necessário ter um bom planejamento e saber o que você pode precisar ao longo do caminho.

Juntamente com Jerusalém e Roma, ele é uma das três grandes peregrinações do cristianismo. Além de tudo o que representa a nível espiritual, é também uma atração turística, cultural e esportiva. É um percurso que ano após ano atrai igualmente peregrinos e turistas do mundo todo. O que você precisa para fazer o Caminho de Santiago?

O Caminho de Santiago: delimitação geográfica

A princípio diz-se que o Caminho de Santiago começa na porta da casa de todo aquele que deseja fazer a peregrinação. A rota mais popular é o Caminho Francês. Seu ponto de partida pode ser localizado em Roncesvales, na Comunidade Foral de Navarra.

O percurso também começa em Saint Jean Pied de Port, na França, 27,5 quilômetros mais a leste. O percurso completo deste local até Santiago de Compostela compreende 727,6 quilômetros.

Outro percurso popular para completar a peregrinação é O Caminho do Norte ou Caminho da Costa. Esta rota corre paralela ao Caminho Francês, margeando toda a costa do Mar Cantábrico.

Caminho de Santiago

Tudo que você precisa para fazer o Caminho de Santiago

Independentemente das razões que te motivem a fazer essa grande caminhada, a primeira coisa que você precisa para fazer o Caminho de Santiago é vontade e determinação.

A partir daí, o próximo passo é planejar a rota da melhor forma possível, levando em conta também quanto tempo você tem disponível para completar a travessia.

A rota pelo Caminho Francês desde a fronteira com o país gaulês até o templo jacobino precisa de pelo menos 31 dias; contanto que atrasos consideráveis não ocorram e que sempre faça bom tempo.

Quando ir

O percurso pode ser feito em qualquer época do ano, sempre avaliando as vantagens e desvantagens de cada estação. Julho é o mês com o maior fluxo de pessoas, o que pode gerar problemas para encontrar um lugar para passar a noite.

Prepare-se física e mentalmente

A travessia pode ser realizada por praticamente qualquer pessoa. Porém, para aqueles que não fazem atividades físicas com muita frequência, algumas dificuldades podem surgir.

Se você quiser receber La Compostela, o diploma emitido pelas autoridades eclesiásticas que certifica a conclusão do caminho, você deve andar pelo menos os últimos 100 quilômetros. No caso de viajar a cavalo ou de bicicleta, a rota mínima é de 200 quilômetros.

Trilha de bike

Equipamento básico

Na hora de arrumar a bagagem com tudo o que é necessário para fazer o Caminho de Santiago, é preciso seguir um princípio fundamental: viajar leve. Muitos dos caminhantes acabam abortando a aventura ou contratando serviços de frete adicionais por carregar peso em excesso. O essencial consiste em:

  • Uma mochila com 40 litros de capacidade. De fato, se o caminho for feito no inverno, você deve ter 20 litros adicionais de volume para incluir as roupas necessárias para assim enfrentar as baixas temperaturas. O peso máximo não deve exceder 10 kg. (12 kg na estação fria).
  • Sapatos para caminhada. Para os momentos de descanso, chinelos ou então outro calçado do tipo.
  • Duas camisas para o caminho, mais uma adicional para os momentos de descanso. Três shorts durante os meses quentes, e necessariamente calças no inverno. Além disso, duas mudas de roupa íntima e meias, de preferência sem costuras.
  • Acessórios essenciais em qualquer época do ano: chapéu e jaqueta leve. Durante o inverno, touca, cachecol e luvas se tornam obrigatórios também.
  • Saco de dormir e uma pequena esteira, caso seja preciso dormir ao relento ou no chão.

Produtos de higiene e limpeza

Mantendo o mesmo princípio de viajar o mais leve possível, todos os produtos devem ser de formato pequeno. Os produtos básicos de higiene consistem em sabão líquido (que também possa ser usado como xampu), lenços, papel higiênico e uma toalha.

Não se esqueça de incluir protetor solar. Da mesma forma, é obrigatório levar um pequeno kit de primeiros socorros com gaze, esparadrapo, tesouras, pinça, antissépticos e analgésico.

Onde dormir

A maioria dos percursos do caminho contam com albergues públicos; são espaços administrados por prefeituras, arquidioceses ou então associações de bairro.

Muitos desses lugares são gratuitos; entre aqueles que estabeleceram taxas, seus preços são muito baratos (€ 12 no máximo). Certamente cada um possui características, normas e serviços próprios, como por exemplo lavanderia, cozinha e chuveiros.

Além disso, existem alojamentos privados, locais cuja taxa é um pouco mais elevada (18 € em média). Além disso, também é possível reservar um hotel com todos os serviços. Inegavelmente esta opção se afasta do espírito clássico do peregrino, além de ser muito mais cara.