Existem alimentos contra a gordura abdominal?

28 de maio de 2020
Existem muitos mitos que se espalharam ao longo do tempo em relação à perda de gordura no abdômen. De uma vez por todas, existem alimentos que podem nos ajudar a perder gordura abdominal?

Muitas pessoas se preocupam em perder gordura abdominal para ter os músculos marcados ou para reduzir as medidas. Para isso, elas consomem certos alimentos que são anunciados como benéficos para essa missão. No entanto, evidências científicas não apoiam a existência de alimentos que reduzem a gordura abdominal.

A gordura não pode ser perdida de maneira localizada, pois sua redução é homogênea. Da mesma forma que, ao realizar um abdominal, não somos capazes de reduzir o perímetro da cintura, não há alimentos cuja ingestão leve a uma perda localizada de gordura. Também não existem alimentos que consigam eliminar a gordura de maneira geral.

O processo de perda de gordura

A redução de gordura se deve a uma equação matemática muito simples: ingerir menos calorias do que se gasta em determinado período. Esse princípio, baseado nas leis da termodinâmica, aplica-se a qualquer indivíduo e serve tanto para perder quanto para ganhar peso.

Não importam as patologias adjacentes, sensação de saciedade ou genética. Se as necessidades de energia forem maiores que as quantidades disponíveis, ocorrerá perda de peso. Essa perda de peso, por sua vez, corresponde à depleção muscular e redução do tecido adiposo.

Felizmente, o catabolismo muscular é pequeno quando estamos alimentados. Mesmo em situações de jejum, ocorre um catabolismo inicial de proteínas, que se reduz acentuadamente à medida que as horas passam.

O tecido que é usado em maior medida para a produção de energia nesses casos é o adiposo. Dessa maneira, os ácidos graxos deixam os adipócitos e são levados ao fígado para serem transformados em um substrato de energia útil (glicose).

A perda de tecido adiposo nunca é localizada

O corpo não é capaz de selecionar a localização dos adipócitos que serão removidos pelos ácidos graxos. Assim, a perda de gordura é altamente definida pela genética.

Gordura abdominal

As pessoas que têm tendência à distribuição uniforme de gordura verão esse tecido diminuir de forma harmoniosa. No entanto, aqueles indivíduos com maior probabilidade de acumular gordura em uma determinada área verão uma maior redução dessa gordura localizada em comparação com o restante da gordura corporal.

No entanto, não há comida que possa acelerar esse processo. Embora existam algumas substâncias que parecem estimular o uso de ácidos graxos na produção de energia, como a cafeína, esse efeito não é tão significativo quanto pode parecer e é apenas um auxílio.

Ainda assim, existem algumas estratégias para tornar a perda calórica menos trabalhosa. Os alimentos ricos em fibras, por exemplo, têm grande poder de saciedade.

A ingestão de fibras produz um aumento no bolo fecal e uma distensão estomacal sem ingestão calórica. Além disso, estimula o crescimento seletivo de bactérias no cólon, o que pode interferir na absorção de nutrientes.

Por esses motivos, uma alta ingestão de fibras reduz o apetite e melhora a saúde do trato digestivo. Isso reduz a ocorrência de doenças complexas e melhora o controle glicêmico. Esta é uma estratégia calórica interessante quando se trata de aumentar o volume da dieta sem aumentar sua densidade calórica.

Exercícios como um aliado da perda de gordura abdominal

A melhor maneira de eliminar a gordura, localizada ou bem distribuída, é a prática regular de exercícios. Ela contribuirá para aumentar o gasto calórico e gerar o deficit termodinâmico necessário para a perda de peso e medidas.

Além disso, causará um aumento no tônus ​​muscular. Assim, haverá maiores necessidades de energia, mesmo em estado de repouso.

No entanto, a redução de gordura não é o único benefício da prática esportiva. Há evidências de que a prática regular de esportes evita o aparecimento de muitas doenças, dentre as quais se destacam as doenças cardiovasculares.

Casal fazendo polichinelo

Além disso, o exercício físico é um bom aliado contra a obesidade e a síndrome metabólica. Por fim, como se tudo isso não bastasse, a prática esportiva mantém o organismo em um estado de maior eficiência. Isso aumenta o desempenho diário nas atividades.

Conclusão: é possível perder apenas gordura abdominal?

A perda de gordura é um processo derivado da ingestão de menos calorias do que o corpo consome durante o dia. Ou seja, a perda de gordura não pode ser feita de maneira localizada. Sendo assim, o melhor aliado para a perda de peso e medidas é a prática esportiva.

Finalmente, embora existam algumas substâncias que podem acelerar um pouco esse processo, não há alimentos que causem perda de peso substancial.

  • 1 – Painter SL., Ahmed R., Hill JO., Kushner RF., Lindquist R., Brunning S., Margulies A., What matters in weight loss? An in-Depth analysis of self-monitoring. J Med Internet Res, 2017.
  • 2 – Hunter GR., Fisher G., Neumeier WH., Carter SJ., Plaisance EP., Exercise training and energy expenditure following weight loss. Med Sci Sports Exerc, 2015. 47 (9): 1950-7.