Existem alimentos que não estragam?

15 de abril de 2019
Existem alguns alimentos que, devido às suas qualidades e desde que sejam mantidos em bom estado, não estragam e assim podem ser consumidos mesmo muitos anos depois, sem o menor perigo para a nossa saúde.

A data de validade de um alimento é o período de tempo durante o qual ele pode ser consumido sem comprometer a saúde ou representar um risco para o nosso organismo. Desta forma, a data de validade é incluída nos produtos que são perecíveis. Mas será que existem alimentos que não estragam nunca?

Algumas das coisas que ajudam a determinar o momento em que um alimento não deve mais ser consumido são a estabilidade microbiológica e a microbiologia preditiva.

A capacidade dos organismos de se proliferar e estragar um alimento é analisada pela estabilidade microbiológica, de modo que a duração máxima para o consumo desse alimento sem risco pode ser determinada.

Por outro lado, graças à microbiologia preditiva, é possível obter as condições de conservação adequadas para esse alimento, que, assim como a data de validade, são indicadas na embalagem.

Às vezes pensamos que a indústria alimentícia adianta a data de validade, já que um alimento está em perfeitas condições quando chega essa data. Isso ocorre porque há duas datas nos alimentos que tendemos a achar que são a mesma coisa. A de validade e a de consumo preferencial.

A data de consumo preferencial indica o momento a partir do qual o alimento pode perder propriedades como por exemplo sabor, cor, textura ou aroma. Em seguida, mostraremos uma lista de alimentos que não estragam.

Os grãos

Uma das condições que fazem com que um alimento estrague ou fique vencido é a porcentagem de umidade contida neste alimento. É por essa razão que os grãos como arroz e feijão não vencem e, portanto, o seu consumo continua excelente mesmo vários anos depois da sua compra.

O arroz, um dos principais alimentos que não estragam

O arroz, um dos principais alimentos que não estragam

O arroz branco, e não o integral, é o que mais se conserva em um lugar fresco e seco. Ao contrário, o arroz integral, por conter óleos essenciais na sua casca (o que o torna um alimento mais saudável) é mais suscetível a estragar e também adquirir um sabor um tanto quanto rançoso.

O mel

Às vezes, quando moramos sozinhos, paramos de comprar mel porque ele vem em embalagens que contêm grandes quantidades; e assim é provável que demoremos uma eternidade para consumir o frasco inteiro.

O mel, no entanto, é um dos alimentos que não estragam. O que pode acontecer é o açúcar do mel se cristalizar; mas aquecer o recipiente por alguns minutos será o suficiente para então recuperar a textura densa desse alimento tão rico em nutrientes.

O açúcar 

O açúcar é um alimento que não estraga

Este alimento não estraga, desde que seja mantido em local escuro e seco, protegido da umidade.

O sal

O sal foi e continua sendo usado como conservante de muitos alimentos dada a sua capacidade de preservação, portanto, ele não tem data de validade.

As especiarias

As embalagens de páprica, orégano seco ou pimenta do reino conservam suas propriedades por um longo tempo, então é possível dizer que esse alimentos não estragam.

A massa alimentícia

A massa alimentícia seca, graças à baixa umidade que contém, é considerada como um alimento que não estraga – ou pelo menos como um alimento que tem um tempo de conservação muito longo.

O único inconveniente pode ser o de perder um pouco do sabor depois de alguns anos. No entanto, seu consumo nunca será prejudicial à saúde.

O chocolate amargo 

O chocolate amargo

Ao contrário do chocolate ao leite, que pode estragar antes, o chocolate amargo é ideal para armazenar na despensa porque mantém as suas propriedades durante muitos anos.

O café instantâneo

O café instantâneo, armazenado em local seco e fresco e livre de umidade, pode ser conservado por um longo período de tempo.

Bebidas alcoólicas

Alimentação do mergulhador: o que não comer

Graças ao seu alto teor de álcool, que impede a proliferação de microrganismos, esse tipo de bebida continua adequada para o consumo por longos períodos de tempo.

O vinagre de maçã

O vinagre de maçã, da mesma forma que o sal, é um ingrediente que foi usado desde a antiguidade para a conservação de uma grande variedade de alimentos. É um alimento que não estraga e que, portanto, pode ser consumido mesmo anos depois de sua elaboração.