Dicas para uma boa alimentação no basquete

19 de fevereiro de 2019
Saiba como adaptar a sua alimentação às necessidades nutricionais próprias do basquete; cada esporte tem suas características únicas e que não devem ser ignoradas na hora de planejar a nutrição

Todos os esportes têm uma dieta característica e o basquete não é exceção. Apesar de ser um esporte de curta distância, seus jogadores devem misturar força com agilidade e saltos. Além disso, um jogador de basquete pode correr até 5 quilômetros por jogo. Veja recomendações para a alimentação no basquete a seguir.

Os exercícios que este tipo de atleta deve enfrentar são aeróbicos e anaeróbicos. Em suma, é um esporte de força, corrida, velocidade e muita resistência. E isso sem mencionar que o corpo dos seus praticantes é de dimensões particularmente grandes.

Por todas estas razões, o organismo de um jogador de basquete deve permanecer bem alimentado, e por isso nunca podemos negligenciar o consumo de nutrientes e a alimentação no basquete de uma forma geral.

Dicas para uma boa alimentação no basquete

Uma dieta cheia de carboidratos

Ao contrário de outras modalidades, na alimentação no basquete é sim permitido comer todos os tipos de carboidratos. Desde os mais densos até os mais digeríveis, todos são fundamentais para dar energia a corpos de grande tamanho e volume.

Prato de arroz

Assim, os jogadores de basquete consomem muito arroz, macarrão, batatas, quinoa, pão e frutas mais densas, tais como a banana. A ingestão só deve ser reduzida se houver treinamento matinal, pois geralmente esse tipo de atleta pode gastar mais tempo na sua digestão.

A ingestão mínima de carboidratos deve ser de 5g/kg. No entanto, essas porcentagens vão depender da própria constituição física do jogador. Ela vai ser definida sobretudo pela posição do jogador dentro da quadra: ala, armador, defensor, etc.

Proteínas para a recuperação muscular

O consumo de carnes também é importante para recuperar o músculo fatigado. Aqui, não há limitações: carne, frango, peixe, etc. O ovo também é um alimento primordial, assim como em quase todos os esportes.

Garota segurando prato com filé de peixe

A elaboração de uma dieta variada é fundamental para obter vitaminas, minerais e aminoácidos. Esse tipo de atleta não precisa se limitar a um grupo de alimentos e, por isso, pode comer quase de tudo. Quanto às gorduras nocivas, elas devem ser restringidas ao máximo, sendo substituídas por produtos tais como o azeite de oliva.

Nesta perspectiva, a dieta do jogador de basquete pareceria pesada em comparação com a de outros atletas. Mas é preciso recordar que estamos falando de um esporte com 4 períodos de 10 minutos, pausas e substituições contínuas; assim é necessário ter potência, força e velocidade.

Tudo vai depender da posição

As equipes de basquete têm diversas posições para exercer funções diferentes, e cada jogador ocupa uma determinada, de acordo com o seu biotipo e com as características do jogo. Obviamente, a alimentação tem muito a ver com a natureza de cada função no basquete.

Por exemplo, o armador e o ala-armador são os jogadores que estão na vanguarda do ataque. Ambos são rápidos, potentes e habilidosos com a bola, então a sua dieta vai ser um pouco menos pesada; este tipo de jogador deve estar muito mais hidratado, com o objetivo de suportar as constantes idas e vindas.

Já a constituição física do pivô e do ala-pivô é muito diferente. Ambos são jogadores altos, pesados e com muita força; por serem posições de caráter defensivo, sua constituição vai ser maior, entendendo, além disso, que estes dois também vão correr menos na quadra.

Assim, o cumprimento de suas funções exige dietas e uma constituição física mais pesadas.

Basquete: especificações alimentares por jogo e por temporada

Outro aspecto que influencia o planejamento alimentar são os torneios. Durante as fases iniciais, as equipes tendem a jogar uma vez por semana, mas com a passagem para os playoffs, as coisas mudam.

Pode haver até 4 partidas por semana, dependendo da configuração do campeonato. Nestas fases, a dieta se torna mais rigorosa e o desgaste energético é frenético.

Outro elemento fundamental, acima de tudo no nível de hidratação, é a existência dos intervalos; neles, os jogadores podem tomar fôlego e se hidratar. Água e bebidas energéticas para atletas nunca podem faltar.

Bebidas isotônicas

Somado a isso, a finalização das partidas é um importante momento nutricional. A princípio, bebidas com uma concentração de 6% de carboidratos devem ser consumidas. O objetivo: repor o glicogênio perdido durante a atividade física; nessa fase, o consumo de alimentos ricos em sódio é igualmente recomendado.

Em resumo, a dieta do jogador de basquete é dirigida a uma pessoa forte, potente e grande e por isso vai ser muito diferente daquela de um corredor ou então de um nadador. A recuperação é essencial, assim como a manutenção do peso e da musculatura.