15 substâncias proibidas no esporte

30 de janeiro de 2020
A lista de substâncias proibidas no esporte aumenta a cada dia, e os atletas devem respeitá-la ao pé da letra para evitar penalidades graves.

doping positivo gera a remoção de títulos e medalhas e a suspensão ou até mesmo a expulsão do esporte. No artigo a seguir, vamos mostrar quais são as principais substâncias proibidas no esporte.

Substâncias proibidas no esporte

A agência mundial antidoping – AMA, na sua sigla em português, ou WADA, em inglês – tem como objetivo monitorar o doping esportivo. É por esse motivo que ela preparou uma lista das substâncias proibidas no esporte, por meio do seu Código Mundial Antidoping.

As substâncias proibidas se dividem em três grandes grupos: não autorizadas em nenhum momento, proibidas em competições e não permitidas para determinados esportes.

1. Substâncias sem aprovação

Refere-se a todas aquelas que estão em fase experimental ou de desenvolvimento. Ainda não há resultados ou testes dos seus efeitos nas pessoas.

2. Agentes anabolizantes

Os esteroides são os mais conhecidos, sendo derivados do hormônio sexual testosterona. Nesse grupo dos agentes anabolizantes também podemos encontrar o estanozolol, a nandrolona e o clenbuterol.

3. Hormônios peptídicos

Entre as substâncias proibidas no esporte, uma das mais conhecidas, infelizmente, é a eritropoietina (EPO). Trata-se de um hormônio endógeno que estimula a produção de glóbulos vermelhos. Um dos casos mais famosos de uso de EPO é o do ciclista Lance Armstrong, que teve todos os títulos da sua carreira retirados.  

4. Beta-2 agonistas

Estas são substâncias usadas para pessoas com asma, pois têm efeitos broncodilatadores. O seu uso não terapêutico é proibido porque, ao facilitar a respiração, eles podem aumentar a resistência ao esforço. Entre os beta-2, encontramos o vilanterol, o salbutamol, o fenoterol e o reproterol.

substâncias proibidas no esporte

5. Moduladores de hormônios e metabolismo

Eles são usados ​​para reduzir os efeitos de certos hormônios no corpo, principalmente aqueles relacionados ao crescimento e ao desenvolvimento muscular. Nesse grupo, encontramos a insulina, as substâncias antiestrogênicas e os receptores de estrogênio.

6. Diuréticos e mascaramento

Essas substâncias proibidas no esporte a qualquer momento – treinamento, competição ou após a temporada – têm como objetivo a eliminação de diferentes elementos ilegais do organismo. Eles agem nos rins aumentando a secreção de urina.

7. Manipulação do sangue

São proibidas transfusões de sangue ou plasma sanguíneo, diálise e qualquer outro método que tenha como finalidade a modificação de componentes sanguíneos.

8. Manipulação química ou física

Neste caso, estamos nos referindo a métodos que alteram as amostras de sangue ou de urina. Por exemplo, usando amostras de alguém que não seja o atleta ou do atleta antes do consumo de substâncias proibidas no esporte.

9. Doping genético

Não é tão amplamente utilizado, mas a AMA também o inclui na lista de mecanismos proibidos. O doping genético consiste em alterar informações genéticas ou usar células modificadas.

10. Estimulantes

São substâncias proibidas durante a competição, pois o seu uso aumenta os níveis de atividade e desempenho físico ou mental a curto prazo. Entre os estimulantes mais conhecidos estão a efedrina, a cocaína, a anfetamina e o metilfenidato.  

11. Narcóticos

São todas as substâncias que podem ter efeitos analgésicos ou sedativos no corpo. Os narcóticos são drogas como a morfina, a heroína, a metadona, a oxicodona e o fentanil.

12. Canabinoides

Todos os derivados da cannabis, tanto naturais quanto sintéticos. Os mais comuns são a maconha e o haxixe. Os efeitos sobre os atletas e o seu desempenho estão sendo questionados. Mesmo assim, eles são proibidos. 

13. Glicocorticoides

Ao diminuir o uso de glicose no sangue, eles aumentam a resistência e podem melhorar o desempenho em competições de alta intensidade ou longa duração. Alguns exemplos desse grupo são a prednisolona, a ​​hidrocortisona e a dexametasona.

substâncias proibidas no esporte

14. Álcool

O uso de álcool não é permitido – além do fato de que os seus efeitos são prejudiciais ao corpo quando consumido em grandes quantidades – em certos esportes, tais como os esportes a motor (automobilismo, motociclismo, motonáutica ou aeronáutica), o tiro com arco e as artes marciais, como o karatê.

15. Betabloqueadores

O mais conhecido desse grupo é o propranolol, cujo principal efeito é o de reduzir palpitações e tremores. Por isso, ele não pode ser usado em esportes de precisão, tais como tiro olímpico, golfe ou tiro com arco. Também é proibido no bilhar, nos dardos, no automobilismo, no esqui e no snowboard.

No Código Mundial de Doping da AMA estão bem detalhadas todas as substâncias proibidas no esporte. Conforme mencionado anteriormente, o seu uso pode ter como resultado penalidades muito severas para os atletas envolvidos.

  • Infobae.  Una de las grandes promesas de la NBA fue suspendida por doping – Octubre de 2019. https://www.infobae.com/america/deportes/2019/10/25/una-de-las-grandes-promesas-de-la-nba-fue-suspendida-por-doping/
  • Arribas, C. El drama de los atletas a los que el ‘doping’ les robó la gloria – Octubre 2019. Diario El País. https://elpais.com/elpais/2019/10/17/eps/1571327878_107363.html