Os futuros campeões do MotoGP

· 22 de janeiro de 2019
Para a sorte do motociclismo, o futuro da qualidade na competição parece garantido e, embora seja impossível destacar todos eles, podemos prever aqueles que demonstram ser os futuros Márquez, Rossi ou Lorenzo.

As jovens promessas do mundo do motociclismo chegaram pisando fundo. Eles são uma geração cada vez mais nova, dispostos a imitar e superar seus ídolos. Embora seja cada vez mais difícil ocupar um lugar na categoria máxima, estes jovens aspiram a ser os futuros campeões do MotoGP.

As promessas de futuros campeões do MotoGP

Joan Mir

Com apenas 20 anos, Joan Mir detém o recorde de ser o piloto mais jovem a ser coroado campeão do mundo de Moto3.

Nascido em Palma de Maiorca, tem uma vasta experiência em várias competições, como a FIM CEV ou a Red Bull MotoGP Rookies Cup. Em nenhuma destas categorias foi campeão mundial, mas o seu talento fez dele um piloto de Moto2 e é uma das nossas promessas de futuros campeões do MotoGP.

Piloto de MotoGP

Atualmente e depois de ser campeão da categoria inferior, Mir subiu um degrau e estreou em 2018 no Campeonato Mundial de Moto2. Isso foi feito com a equipe Team Estrella Galicia 0,0 Marc VDS.

Em dezembro passado, Mir já teve a oportunidade de pegar sua nova moto e iniciar seu período de adaptação na cilindrada média. Muitos olhos estão voltados para o piloto e é uma questão de tempo para que ele faça parte do grid de largada, sendo um futuro campeão do MotoGP.

Brad Binder

Embora tenha apenas 22 anos de idade, Brad Binder tem uma longa carreira no mundo do motociclismo. O piloto sul-africano estreou na temporada de 2011 – quando a categoria mais baixa ainda se chamava 125cc – e, subsequentemente, formou parte do grid da categoria de Moto3 durante cinco anos.

Em 2016, foi proclamado campeão do mundo depois de alcançar 7 vitórias e 14 pódios, resultados brilhantes que abriram as portas para a categoria de Moto2.

Apesar de Binder competir em outra categoria, ele ainda faz parte da equipe da KTM, com a qual em sua primeira temporada alcançou três pódios nas últimas três corridas. É por isso que está posicionado como um dos favoritos para conquistar o título mundial na próxima temporada.

Romano Fenati

Romano Fenati é um desses pilotos que, apesar de ter talento, permanece preso em uma categoria do mundial. Isto é devido ao fato de que cada vez existem mais pilotos e menos espaços livres nas categorias superiores.

O piloto italiano é um dos mais antigos da Moto3, já que ele competiu por seis temporadas. Na última temporada, ele foi proclamado campeão mundial após conquistar três vitórias e oito pódios.

Piloto do MotoGP

Graças a esses resultados, Fenati finalmente subiu a escada como piloto da equipe Marinelli Rivacold Snipers. Embora o período de adaptação na categoria de Moto2 seja sempre difícil, espera-se que Romano Fenati aproveite a sua experiência na Moto3 para conduzir confortavelmente o mais rápido possível.

Se ele não ficar preso nesta categoria de novo, como fez na Moto3, ele é forte candidato a ser um futuro campeão do MotoGP e a seguir os passos de Rossi.

Franco Morbidelli

Junto com Romano Fenati é uma das maiores promessas do motociclismo italiano. Morbidelli, ao contrário da maioria dos pilotos atuais, não competiu na categoria Moto3, mas seguiu um caminho diferente que também o ajudou a treinar como piloto.

Sua estréia foi no Campeonato Europeu de Superstock 600 no ano de 2011, categoria em que foi proclamado campeão mundial dois anos depois.

Em busca de novos desafios, Morbidelli fez o salto para a Moto2, categoria em que ele compete há cinco anos e também foi campeão mundial.

Essa etapa, longe de ser um caminho de rosas, significou que Morbidelli teve que crescer tanto como pessoa como piloto, como consequência da falta de resultados, patrocínios e o suicídio de seu pai.

Atualmente, a categoria de MotoGP espera por ele, onde ele vai estrear no próximo mês de março e por isso é um dos nossos futuros campeões da MotoGP. Ele ganhou o lugar que era de Álex Márquez, que terá que esperar mais um ano para chegar à categoria A.