Por que consumimos produtos ultraprocessados se eles fazem mal para a saúde?

· 15 de agosto de 2018
O relatório da Organização Panamericana de Saúde diz que há evidências de uma piora nos padrões alimentícios dos países industrializados de alta renda per capita. Essa mudança começou a se espalhar também para países de renda média e baixa.

Os produtos ultraprocessados, ou UPP na sua sigla em inglês, foram catalogados como preparações industriais comestíveis que não são nada saudáveis e se comportam como estimuladores artificiais do apetite. Se você está se perguntando as razões para o consumo desenfreado desses produtos, trazemos as explicações a seguir.

Tipologia dos alimentos processados

De acordo com diferentes estudos sobre o processamento de alimentos, existe um amplo consenso para classificá-los dessa maneira:

  • Os alimentos não processados ou com processamento escasso: são aqueles produtos cujas características nutricionais não foram alteradas, como as sopas, as saladas caseiras, etc. Também são aqueles que sofreram intervenção mínima. São alimentos saudáveis, ricos em nutrientes.
  • Alimentos processados: aqueles que possuem ingredientes adicionados pela indústria culinária e alimentícia. É o caso de: gorduras, açúcares e amidos que não têm nutrientes, apenas calorias. São os adoçantes, manteigas e margarinas.
  • Alimentos ultraprocessados: são aqueles produtos que combinam apenas ingredientes processados, como as batatas fritas e os doces. Eles foram definidos não como alimentos, mas como preparações industriais comestíveis.
Mulher comendo pizza

Características dos alimentos UPP

Em geral, os produtos UPP contêm gorduras saturadas e gorduras trans, açúcar e sódio. Ao mesmo tempo, contêm os seguintes aditivos: edulcorantes, emulsificantes, conservantes, estabilizantes, solventes, aglutinantes, geradores, aromatizantes, corante e sabor artificial.

O consumo desses produtos está associado à obesidade, ao aumento do risco de sofrer de doença cardiovascular, de hipertensão, de diabetes tipo 2 e ao surgimento de certos tipos de câncer.

Quando consumimos produtos UPP em vez de alimentos frescos ou orgânicos em nossa dieta, reduzimos significativamente a ingestão necessária de micronutrientes, de fibras, de vitaminas e de minerais. Isso produz um impacto negativo sobre a nossa saúde.

Razões para o consumo de alimentos UPP

Existem vários estudos baseados em evidências que conseguiram fornecer dados interessantes: por que será que consumimos alimentos ultraprocessados? Os entrevistados deram várias razões pelas quais decidem consumir alimentos UPP.

Como principal razão, mencionaram a durabilidade do produto. Há outras razões para usar este tipo de produto: a falta de tempo para cozinhar, a acessibilidade dos produtos, os desejos e a falta de opções saudáveis imediatas.

As campanhas publicitárias também foram mencionadas como um fator que influencia fortemente a decisão de comprar esses produtos. A sua apresentação luxuosa e colorida e, é claro, o seu baixo custo, exerce uma poderosa influência sobre a decisão de compra.

produtos congelados em um supermercado

Outros dados a serem considerados sobre os produtos ultraprocessados

  • Muitas vezes, existe uma certa confusão com relação aos alimentos processados ​​e UPP; ambos são conhecidos como industrializados, embalados ou enlatados. É importante conhecer as diferenças para otimizar a nossa escolha ao comprar.
  • Aproximadamente 80% dos produtos encontrados nos supermercados são produtos UPP: bebidas açucaradas, refeições pré-cozidas, carnes, bolos, biscoitos, produtos lácteos, produtos congelados, sobremesas, hambúrgueres, doces, cereais integrais, nuggets, barrinhas energéticas ou dietéticas.
  • Os UPPs criam hábitos alimentares, definindo o que se come e também os horários. Fast foods nos nossos dias são um estilo de vida. Estes alimentos são projetados para promover o consumo máximo e, por isso, têm características organolépticas de origem industrial, que estimulam o apetite de forma intensa.
  • Um biscoito e uma bebida cheia de açúcar não compõem uma refeição, são alimentos vazios, basicamente uma concentração de gordura, açúcar e sal: aproximadamente 250 gramas de açúcar que nosso corpo deve processar.

Fornecimento e informação nutricional

É importante reconhecer os produtos ultraprocessados: aqueles que não são um alimento completo e muitas vezes não podem sequer ser considerados alimentos. São preparações derivadas de alimentos e aditivos.

Os alimentos UPP são produtos cujos ingredientes foram previamente processados: hidrogenação de azeites, proteínas hidrolisadas e refinamento de cereais e farinhas.

De acordo com o relatório da OPS, os aditivos adicionados aos UPP são usados para imitar ou aumentar os organolépticos das características dos alimentos, ou disfarçar aspectos não desejados do produto final.

Por que será que consumimos produtos ultraprocessados? Nós os consumimos porque são os produtos projetados para o consumo maciço. Trata-se de produtos que duram, prontos para consumir, sempre disponíveis, saborosos e baratos.

Geralmente esses produtos são mais baratos de produzir. Consequentemente, o seu preço chega ao consumidor final sendo menor em relação ao preço de outros produtos orgânicos e saudáveis.