Compressão isquêmica: benefícios dessa terapia

· 29 de maio de 2019
Apesar de não estar entre as técnicas mais conhecidas, a compressão isquêmica é muito benéfica. Essa metodologia é muito recente e vamos te contar mais sobre ela a seguir.

Quando sofremos uma lesão, principalmente nas pernas, a terapia de compressão isquêmica é fundamental para a recuperação ou redução da dor. Neste artigo, vamos te contar tudo sobre a terapia de compressão isquêmica.

O que é a terapia de compressão isquêmica?

A compressão isquêmica é uma técnica utilizada na área da fisioterapia que se caracteriza por bloquear deliberadamente a passagem de sangue para uma área. Isso produz um refluxo do sangue na região, assim que a pressão é liberada.

Para melhor entender isso, vamos dar um exemplo. Se colocarmos uma faixa elástica ao redor do dedo indicador, ele deixará de receber sangue. Sendo assim, ele vai ficar inflamado no início e depois vermelho. Entretanto, ele voltará ao normal – em relação a suas funções e aparência – quando o fluxo de sangue voltar.

A compressão isquêmica é aplicada nos pontos de ativação. Ou seja, nas áreas onde há muito fluxo sanguíneo (por exemplo, nas pernas). Na medida em que se reduz a pressão, o fluxo sanguíneo vai se normalizando.

Essa compressão e liberação tem efeitos positivos no corpo e é usada para aliviar contraturas, cicatrizar feridas e permitir que os músculos relaxem.

Por que optar pela terapia de compressão isquêmica?

A terapia de compressão é um tratamento muito eficaz para determinadas “feridas”, como úlceras venosas, vasculite ou vasculopatia oclusiva, entre outras. No entanto, antes de falar sobre essa técnica, seria bom entender um pouco sobre os processos inflamatórios.

terapia de compressão isquêmica pode ajudar a cicatrização.

Quando uma lesão, doença ou acidente provoca a inflamação de uma área do corpo, isto leva a uma alteração na microcirculação do sangue, maior filtração capilar e aumento da pressão intravenosa devido ao efeito da gravidade.

Sendo assim, pode ocorrer um fenômeno que dificulta ou impede a cicatrização, inclusive quando não há nada que dificulte a regeneração dos tecidos.

Para poder combater a hipertensão venosa que dificulta ou impede a cicatrização especialmente em pacientes obesos, com alguma imobilização ou alguma doença sanguínea, utiliza-se a terapia de compressão isquêmica.

Este tratamento promove um retorno venoso e aumenta a capacidade do corpo para curar a ferida específica. Outros efeitos da terapia de compressão isquêmica, são:

  • Diminuição da filtração capilar;
  • Aumento da drenagem linfática local;
  • Redução do inchaço;
  • Aumento do fluxo arterial;

Embora possa parecer que ter algo comprimindo a perna seja doloroso, na verdade esse processo serve para acelerar a recuperação. Embora possa ser um pouco incômodo, haverá cada vez mais alívio conforme a região for desinflamando.

Terapia de compressão isquêmica para dor cervical

Já falamos sobre como a terapia de compressão isquêmica pode reduzir a dor e melhorar a cicatrização de feridas. Entretanto, também vale a pena destacar que é um excelente tratamento para problemas na cervical.

Atualmente, o sedentarismo provoca muitas consequências para a saúde; as dores na cervical estão entre elas. Você sabia que a cervicalgia é um dos problemas reumatológicos e musculares mais frequentes na consulta com o traumatologista?

O trapézio descendente é o músculo mais afetado pela pressão da cabeça e ombros. Dentro da chamada “dor cervical”, encontramos os chamados pontos-gatilho miofasciais, que se localizam em diferentes pontos da área e geram dor mesmo em contatos simples.

O problema com estes pontos é que provocam disfunção motora (dificultando a movimentação da cabeça) ou hiperalgesia (aumento da sensibilidade a dor).

A terapia de compressão isquêmica tem resultados muito bons no caso de pacientes com pontos-gatilho na cervical. Além disso, outra técnica pode ser usada de forma complementar: a acupuntura.

Massagem nas costas.

A terapia no ambiente laboral

Devido aos benefícios dessa terapia, muitas empresas decidiram oferecê-la aos seus trabalhadores com dor no pescoço e ombro, principalmente aos trabalhadores de escritório.

Nesses casos, a pressão é aplicada nos pontos de ativação responsáveis pela movimentação da área. O objetivo é reduzir a dor e evitar doenças mais graves, que acabam resultando em ausências ou falta de concentração no trabalho.

Geralmente, o tratamento é feito uma vez por semana e dura dois meses (oito sessões) para alcançar resultados.

Sem dúvida, a terapia de compressão isquêmica tem várias vantagens, não só para quem sofreu um acidente ou tem uma doença, mas também para quem sofre dores musculares todos os dias. E aí, que tal tentar e contar para a gente?

  • Rojo, R., Gamboa, G., & Soto, M. A. (2016). Efectividad de la terapia combinada de compresión isquémica con estiramiento poscontracción isométrica para la recuperación del rango de movimiento cervical en el tratamiento de puntos gatillo. Fisioterapia. https://doi.org/10.1016/j.ft.2015.01.005