Lesão na coxa: tudo o que você precisa saber

25 de maio de 2020
Temos muitas estruturas na coxa, nas quais diversas patologias podem surgir.

As lesões na parte superior da perna são frequentes e incapacitantes. Isso se deve ao fato da dor alterar a nossa caminhada, o que dificulta a realização das atividades da vida cotidiana. Vamos dar uma olhada no que significa ter uma lesão na coxa.

A coxa

Por coxa, entendemos a parte do membro inferior entre o joelho e o quadril. Nessa seção, há um grande número de músculos com funções vitais para o bom funcionamento do corpo humano. Eles incluem:

  • À frente, o quadríceps.
  • Na parte interna, os adutores.
  • Por trás, os tendões.
  • Por fora, os músculos abdutores.

Essa complicada rede de músculos, que é acompanhada pelos glúteos, iliopsoas e músculos rotadores em suas funções, permite realizar todos os movimentos que os membros inferiores precisam executar para que possamos ter uma vida normal.

Obviamente, nessa mesma área do corpo, também encontramos o osso do fêmur, os tendões de todos os músculos e ligamentos mencionados acima. São várias estruturas úteis, mas propensas a lesões.

Causas de uma lesão na coxa

Devido ao grande número de músculos nessa área, as causas de uma lesão serão principalmente as relacionadas ao tecido muscular. As principais são as seguintes:

Ruptura ou micro ruptura

Devido ao uso abrupto ou excessivo e prolongado no tempo, algumas fibras musculares quebram e deixam de ser funcionais. No caso das micro rupturas, o problema corresponde à chamada rigidez. Isso gerará a necessidade de uma recuperação de dois ou três dias, durante os quais sentiremos desconforto ao contrair o músculo afetado.

Causas de uma lesão na coxa

No caso de rupturas, o paciente sente como se a área afetada tivesse sido atingida por um golpe. Existem graus diferentes, mas, de qualquer forma, diferentemente de uma micro ruptura, a limitação funcional será maior e teremos uma área inflamada, com hematomas e dores.

Distensão

Devido à execução simultânea de uma contração abrupta e alongamento excessivo, o músculo é distendido. Essa combinação de forças excêntricas e concêntricas geralmente ocorre em esportes que exigem movimentos bruscos, como futebol ou basquete.

Nesses casos, o paciente relata sentir uma pontada e, diferentemente da ruptura, visto que não causa rompimento das fibras, um hematoma não vai aparecer.

Lesão na coxa: contraturas

Usar um músculo por um longo período sem descanso adequado pode causar a contratura. Nesse caso, perceberemos o músculo tenso, teremos dificuldade em alongá-lo e sentiremos desconforto ao contraí-lo.

Cãibras

É a súbita contração de um músculo devido a um desequilíbrio metabólico. Nesse caso, perceberemos uma dor aguda que desaparece após o alongamento do músculo afetado.

Encurtamento

Nesse caso, pode causar patologias com o tempo. É comum o encurtamento dos isquiotibiais, por exemplo, devido ao baixo uso, pouco ou nenhum trabalho de alongamento ou má postura. Quando ocorre o encurtamento, o músculo puxa a parte posterior da pelve e modifica a curvatura lombar, levando a patologias na coluna vertebral.

Outras causas possíveis de uma lesão na coxa

Como já dissemos, além dos grandes grupos musculares, outras estruturas se conectam à coxa. Portanto, também podemos sofrer de uma tendinite (que produzirá dor apenas ao contrair o músculo em questão) ou uma fratura do fêmur (dor constante e grande impotência funcional).

Outras causas possíveis

Da mesma forma, poderíamos ser afetados por problemas no nível circulatório devido à grande presença de vasos sanguíneos e linfáticos, ou até mesmo problemas nervosos pelo grande número de nervos importantes que estão localizados no local, como o ciático ou femoral.

Se a lesão na coxa for de origem muscular óbvia, a recuperação consistirá em uma mistura de repouso, remédios anti-inflamatórios e reabilitação funcional. No caso do segundo grupo de patologias, quando sofremos desconforto ou sintomas mais complicados, será necessário realizar uma avaliação médica mais profunda.

  • de Hoyo M., Naranjo-Orellana J., Carrasco L., Sañudo B., Jiménez-Barroca J. J., Domínguez-Cobo S.. Revisión sobre la lesión de la musculatura isquiotibial en el deporte: factores de riesgo y estrategias para su prevención. Rev Andal Med Deporte  [Internet]. 2013  Mar [citado  2019  Dic  16] ;  6( 1 ): 30-37.
  • Campos-Jara C., Martínez-Salazar C., Carrasco-Alarcón V., Arcay-Montoya R., Ramírez-Campillo R., Mariscal-Arcas M. et al . Efecto de 8 semanas de corriente TENS modificada y la corriente rusa, sobre la fuerza muscular y la composición corporal. Rev Andal Med Deporte  [Internet]. 2016  Mar [citado  2019  Dic  16] ;  9( 1 ): 3-6.
  • Pastor Guzmán J.M., Pastor Navarro H., Donate Moreno M.J., Pardal Fernández J.M., Carrión López P., Salinas Sánchez A. et al . Neuropatía femoral en cirugía urológica. Actas Urol Esp  [Internet]. 2007  Sep [citado  2019  Dic  16] ;  31( 8 ): 885-894.