Dicas para evitar cãibras no esporte

12 de maio de 2020
É importante evitar o aparecimento de cãibras para continuar com o desempenho esportivo desejado. Neste artigo, veremos o que fazer para que o músculo, seja o gêmeo da panturrilha ou a sola do pé ou o quadríceps, não se tensione e seja afetado pelas cãibras.

A cãibra é uma sensação desconfortável e dolorosa que nos obriga a interromper a atividade esportiva. Certamente você sofreu várias cãibras ao longo da sua vida, praticando esportes, brincando no mar ou à noite, enquanto dorme. Neste artigo, abordaremos como evitar cãibras, especialmente durante a prática esportiva.

Cãibras

Como uma breve introdução antes de passar para as chaves da prevenção, vamos definir o conceito. Uma cãibra é uma contração repentina e involuntária de um ou mais músculos.

Embora não haja uma causa clara e única, os seguintes fatores influenciam a ocorrência das cãibras:

  • Uso excessivo: durante a prática esportiva, seja por esforço contínuo ou por um aumento de cargas maiores do que nosso corpo é capaz de suportar. Uma técnica esportiva incorreta também pode causar cãibras.
  • Desidratação: se o músculo não possui os recursos necessários, pode haver problemas como espasmos. Isso se aplica tanto à água quanto aos eletrólitos.
  • Mau suprimento de sangue para os músculos.
  • Outros: problemas nervosos, alguns medicamentos, gravidez.
Cãibras podem ser causadas por desidratação.

Como evitar as cãibras no esporte

Se considerarmos apenas o aparecimento de cãibras no momento de realizar nossa atividade física preferida, as seguintes dicas serão úteis:

  • Moderação: como em muitas outras patologias e lesões, temos que realizar exercícios físicos que nosso corpo possa assimilar. Assim, devemos respeitar o tempo de atividade e descanso, e será essencial garantir que o aumento de cargas seja gradual.
  • Equipamentos e técnica esportiva adequados: precisamos usar sempre equipamentos esportivos adequados. Especialmente no caso de sapatos e outros acessórios, um bom equipamento nos ajudará a prevenir lesões. Além disso, devemos garantir que a técnica esportiva seja apropriada. Como em muitas outras patologias, executar repetidamente uma ação em que os músculos não funcionam adequadamente pode levar ao aparecimento de lesões.
  • Monitorar a hidratação e os alimentos: sofreremos cãibras com mais frequência se não estivermos adequadamente hidratados, e principalmente se praticarmos esportes em climas úmidos ou quentes. Portanto, é vital beber bastante água antes, durante e após o exercício. Quanto aos alimentos, precisamos consumir quantidades suficientes de cálcio, magnésio e sal. Em geral, uma dieta equilibrada será suficiente, desde que aumentemos a ingestão de líquidos nos dias de exercício.
  • Alongamento: é importante alongar no final da atividade esportiva para reduzir a pressão sobre as fibras musculares e ajudar a oxigenação.
  • Massagens: se sentirmos tensão ou formos praticar uma atividade esportiva intensa, uma boa massagem da área que vamos colocar em risco também pode ser altamente eficaz.
Massagens podem ajudar a evitar cãibras.

Como evitar cãibras: tratamento

Em muitos casos, as cãibras desaparecem quando cessamos a atividade esportiva e damos aos músculos afetados algum tempo para se recuperar.

Caso desejemos acelerar a recuperação ou se não tivermos problemas, podemos alongar o músculo ou grupo de músculos em questão. Dessa forma, melhoraremos a circulação e reduziremos a pressão sobre as fibras musculares.

Em segundo lugar, também será eficaz massagear suavemente a área. Pressione levemente a área afetada e realize movimentos circulares por toda a área muscular afetada.

No caso de cuidarmos de todos esses aspectos e continuarmos tendo cãibras com frequência, é aconselhável consultar o médico. Com a consulta, podemos descobrir se há alguma causa mais séria por trás dessas lesões.

A ocorrência de cãibras nas situações mencionadas acima pode ser natural e compreensível, mas se as sofrermos diariamente, é importante investigar a causa.

  • Calambres. O. Steichen, A. Ameri. EMC. Tratado de Medicina. Vol. 14, Issue 4 (2010); 1-8
  • J. Morente. Etiología de los calambres asociados a la práctica deportiva. Trabajo de Fin de Grado, Universitat Jaume I (2019)
  • J. Cabanyes. Protocolo diagnóstico de las contracturas musculares. Medicine. Programa de Formación Médica Continuada Acreditado. Vol. 11, Issue 75 (2015); 4528-4531