Você conhece a Copa Davis de tênis?

6 de janeiro de 2019
A Copa Davis vive momentos de incerteza após a mudança no seu formato, mas sua história já viu várias evoluções para se adaptar à realidade do tênis de cada época

Como todos sabemos, a Copa Davis não é um torneio normal no mundo do tênis devido ao seu sistema de competição.

Ao contrário da maioria dos torneios internacionais, na Copa Davis, participam equipes nacionais formadas por diferentes jogadores designados por sua federação nacional; então esta não é uma competição individual.

O nome do torneio se deve ao seu criador Dwight Filley Davis; depois de vencer o campeonato nacional dos Estados Unidos na categoria de duplas por três anos consecutivos,  ele teve a ideia de criar esta competição.

Sua ideia era a de criar um torneio no qual um grupo de tenistas norte-americanos enfrentasse outro grupo de tenistas das Ilhas Britânicas. Dwight Davis projetou o formato do torneio e ordenou a compra de um troféu para o vencedor, que ele pagou com o seu próprio dinheiro.

Evolução da Copa Davis

A primeira Copa Davis aconteceu no ano de 1900, no Longwood Cricket Club, em Boston, com um resultado de 3 a 0 favorável aos norte-americanos, surpreendendo aos ingleses.

Tenista sacando em uma quadra de saibro

Em 1905, a Copa Davis incluiu outros países tais como Áustria, Bélgica, França e Australásia (equipe formada por jogadores da Austrália e da Nova Zelândia). Uma década depois, o torneio já contava com mais de 20 equipes de diferentes países que participavam regularmente da competição.

Os primeiros anos foram claramente dominados pelos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Austrália-Ásia; até que em 1927 começou uma série vitoriosa da França que durou 6 anos.

Mais tarde, o domínio dos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Austrália-Ásia retornou, já que não houve outra nação que alcançasse o triunfo até os anos setenta. Neste período de tempo, destacaram-se principalmente os tenistas australianos Hopman e Emerson.

Já em 1969, equipes de 50 nações diferentes participaram da Copa Davis; três anos depois, houve uma mudança de formato. Essa mudança foi a de que o campeão do ano anterior não tinha mais acesso direto à final, mas teria que jogar todas as rodadas assim como o restante dos participantes.

Nos anos 80, houve um grande domínio das equipes sueca e alemã, com seis anos de destaque. Em 1993, a Copa Davis já contava com 100 nações pela primeira vez.

Na década de 2000, surgiu o domínio espanhol; conseguindo até quatro títulos. Outras equipes, como a Rússia e a Croácia, por exemplo, também conquistaram títulos nesses anos.

Equipe de tenistas na copa Davis

Formato do torneio e patrocinadores

O formato atual do torneio foi introduzido em 1981, quando foi criado um Grupo Mundial de 16 nações e o restante foi dividido.

Neste mesmo ano, teve início a parceria comercial com a NEC, patrocinadora do título; permitindo assim que prêmios em dinheiro fossem concedidos ao vencedor.

O formato do torneio consiste em jogar cinco partidas em cada rodada; sendo as duas primeiras individuais; a terceira de duplas e a quarta e a quinta individuais, porém cruzando-se. O vencedor é a equipe que conseguir três vitórias, e todas as partidas são vencidas por três sets.

O patrocinador NEC foi substituído pelo BNP Paribas em 2002; uma parceria que continua a prosperar atualmente, formando uma família de patrocinadores que apoia a Copa Davis.

Prêmio da competição

Em relação ao prêmio deste torneio, podemos falar sobre a sua evolução. Inicialmente, começou com uma taça de prata; com o nome do torneio gravado dentro: ‘International Lawn Tennis Challenge Trophy’ e, na lateral, eram gravados os nomes dos participantes.

Em 1945, quando Davis morreu, o torneio passou a ser chamado de Copa Davis. Por não haver espaço para colocar todos os nomes, em 1921, Davis doou uma bandeja de prata como base da taça, na qual foram gravadas as finais de 1921 a 1933.

Quando ela também ficou cheia, foi feita uma base de madeira com placas para continuar com as gravações; em 1969 uma segunda base mais larga foi adicionada e em 2002 uma terceira.

Esta competição já nos deixou grandes nomes com excelentes carreiras; por exemplo Bjorn Borg e McEnroe ou, mais recentemente, Roger Federer e Rafael Nadal.