Uma análise do jogo de James Harden

· 21 de março de 2019
O potencial demonstrado dentro de quadra somado ao grande poder de atração que ele tem fora dela, bem como o seu carisma – comandado pela sua barba – fizeram com que fôssemos obrigados a dedicar algumas linhas para analisar o estilo de jogo do The Beard.

Quando falamos em James Harden, estamos nos referindo a um dos melhores jogadores disputando a NBA atualmente. Não à toa, temporada após temporada, ele continua na briga para obter o título de jogador mais valioso, tendo conseguido o segundo lugar nos anos de 2015 e 2017.

A principal característica ofensiva do número 13 do Houston é a sua facilidade de encontrar a cesta rival, a partir de qualquer lugar da quadra e na hora que ele quiser. Sem dúvida, uma qualidade da qual não são todos os jogadores que podem se gabar.

Um vendaval no ataque

Sua firmeza somada à sua incrível agilidade quando se trata de se livrar de seu defensor o transformam em um jogador muito difícil de ser enfrentado pela equipe adversária.

Ambas as qualidades fazem com que Harden possa entregar performances de 30, 40 e até mesmo 50 pontos, chegando a superar essa marca várias vezes. Algo que podemos classificar como uma autêntica monstruosidade.

Seu repertório no ataque é imenso, embora valha a pena ressaltar a facilidade que ele tem para destruir a defesa adversária.

Com o seu sutil crossover a maioria dos defensores da liga o conhecem muito bem – juntamente com um step-back que poderíamos classificar como ‘elegante’, muitas vezes ele arremessa livremente, quase sem oposição.

o jogo de James Harden

Tudo pela causa

Esse parece ser um bom título para definir, de forma irônica, o grande calcanhar de Aquiles de James Harden: a defesa.

Não há dúvida de que James Harden contribui muito para a sua equipe, sendo capaz de ganhar jogos praticamente sozinho – pergunte a Ricky Rubio. Mas a sua contribuição na parte defensiva deixa a desejar, e não é exatamente pouco…

Certamente, Harden tem o ponto fraco mais exagerado entre os que são lembrados dentre todos os jogadores que já passaram pela NBA, ainda mais se considerarmos o grande jogador que ele é.

O fato de ele ser um dos melhores jogadores da liga no ataque é indiscutível, mas isso tem sido inversamente proporcional quando falamos da sua defesa.

Isso faz com que vejamos Harden deixar o adversário passar pela sua posição com bastante frequência, deixando-o sozinho sob a cesta e permitindo que ele marque com facilidade; ou então vemos o seu adversário entrar no garrafão sem que JH faça muito esforço para impedi-lo.

Seu segundo ponto fraco – embora muito menos visível do que o anterior – são as muitas perdas de bola que James Harden tem a cada jogo.

Um vendaval no ataque

Muitas pessoas não hesitam em classificá-lo como um jogador que deveria ser mais preciso na hora de fazer os passes, evitando assim ser tão impulsivo e procurando a melhor opção na hora de ajudar os seus companheiros de equipe.

Principalmente se levarmos em conta o grande número de bolas que passam pelas suas mãos e a importância de um bom passe para conseguir uma cesta.

Tudo isso faz com que seja bastante frequente ver a diretoria do Houston Rockets sair em defesa do jogador da sua franquia, buscando silenciar as críticas externas que são lançadas ao seu ala-armador.

Mas, se quiserem transformar a sua equipe em uma candidata clara ao anel – como parece que vão fazer em mais uma temporada – eles precisam de um compromisso sério de Harden na defesa, que deve deixar de lado a sua passividade.

James Harden, um jogador campeão

Desde que desembarcou em Houston em 2014, ele soube se livrar do papel de sexto homem que parecia ter no OKC para se tornar o jogador franquia de uma equipe que – parece – quer ser campeã.

James Harden, um jogador campeão

Parece claro que Harden saiu do Thunder por algo mais do que dinheiro – 80 milhões em 5 anos, em comparação com os 54 oferecidos pelo Oklahoma. Ele queria ser campeão e alcançar o sucesso em uma equipe liderada por ele mesmo.

Agora, o que falta para o Houston Rockets conseguir chegar lá?

É possível que  falte um jogador que acompanhe Harden – veremos como se sai com Chris Paul, ou um maior investimento salarial…

Mas o que a equipe realmente precisa é que James Harden tenha atenção na defesa; principalmente nos jogos de playoff que são decididos por detalhes, e que ele pare de se concentrar apenas em colocar a bola na cesta – o que já sabemos que ele faz muito bem.

Se ele conseguir fazer isso, veremos James Harden se aposentar com vários anéis de campeão e – possivelmente – com vários títulos de MVP no seu currículo.