A figura do diretor esportivo no futebol

24 de novembro de 2019
A importância de um diretor esportivo em um time de futebol quase iguala até mesmo a dos melhores jogadores. O que essa figura faz? Ela possui funções esportivas, administrativas ou gerenciais?

Nas últimas décadas, a figura do diretor esportivo vem ganhando destaque na gestão do futebol. Chegamos ao ponto em que os melhores profissionais do mundo são tão cobiçados quanto os craques do momento.

Dessa forma, vale a pena perguntar até que ponto realmente entendemos a importância dos diretores esportivos para que o futebol continue sendo um esporte altamente competitivo.

Sem dúvida, para ter uma maior compreensão da relevância do trabalho gerencial no futebol, é essencial esclarecer as funções e competências associadas à figura do diretor esportivo. A seguir, vamos analisar esses aspectos detalhadamente.

Diretor esportivo: definição e principais funções

A natureza e as atribuições de um diretor esportivo no futebol estão longe de ser unanimidade entre especialistas, torcedores e entusiastas do esporte mais popular do mundo. De fato, não é incomum assistir a discussões acaloradas em qualquer programa esportivo na TV ou nas mesas de um bar durante um jogo…

Embora não possamos chegar a uma definição precisa, uma coisa é certa: a figura de um diretor esportivo não deve ser confundida com a de um diretor técnico ou a de um treinador de futebol.

Embora ambos estejam relacionados ao desenvolvimento desse esporte em termos de recursos humanos, eles têm tarefas muito diferentes na estrutura do mundo do futebol.

Conceito e principais funções

Também conhecido como manager em alguns países, no Reino Unido por exemplo, a função mais abrangente e fundamental de um diretor esportivo geralmente é a de administrar o capital humano de um clube. Também pode ser de uma seleção ou de outra organização ou associação envolvida no âmbito esportivo.

A figura do diretor esportivo no futebol

Quem ocupa esse cargo se torna responsável pelo gerenciamento dos atletas e da equipe técnica. Isso inclui treinadores e equipe médica. Todas essas pessoas compõem os recursos humanos de qualquer instituição que possua equipes esportivas.

Tudo isso significa que um diretor esportivo não necessariamente deve atuar em clubes esportivos, mas também pode colaborar com escolas e universidades que possuam equipes próprias.

Diretor esportivo no futebol: por que ele é tão relevante

No futebol de hoje em dia, o diretor esportivo ou manager está se fortalecendo como a figura mais próxima da diretoria de um clube ou instituição. As suas funções e competências se tornaram uma peça chave para o equilíbrio e a estabilidade, especialmente nos clubes de futebol.

No dia a dia desse esporte, não é um exagero afirmar que o diretor esportivo se tornou o principal responsável por garantir que todas as condições e recursos necessários estejam disponíveis.

A ideia é a de que o capital humano possa desenvolver o seu talento ao máximo. Desse modo, será possível produzir os melhores resultados para o clube ou instituição que representa.

Portanto, as funções do diretor, na prática, envolvem o gerenciamento de todos os recursos materiais e não materiais. Esses são essenciais para que o trabalho no campo esportivo seja realizado da melhor maneira possível.

Isso também significa estar preparado para influenciar positivamente na tomada de decisões por parte da diretoria. O objetivo será o de evitar erros ou decisões inadequadas que possam comprometer a qualidade ou a segurança do trabalho humano.

Conceito e principais funções

Monchi, hoje na Roma, é um dos diretores esportivos de maior prestígio do futebol atualmente. (Imagem: Fox Sports)

Habilidades necessárias para um bom diretor esportivo

Para o exercício ideal dessa função, é essencial que o diretor esportivo tenha habilidades bem desenvolvidas em diversas áreas. Algumas delas são comunicação, finanças, administração, gestão de recursos humanos, noções de direito esportivo e saúde no esporte, entre outras.

Além disso, espera-se principalmente que um bom manager seja capaz de entender os pilares, metas e valores que caracterizam o universo do futebol e a instituição na qual ele exerce as suas funções.

Resolução de conflitos

Além de uma formação integral e de experiência no âmbito esportivo, é essencial que os diretores esportivos tenham habilidades para manter relacionamentos interpessoais e resolver conflitos.

De fato, para desenvolver o seu trabalho de forma ideal, o diretor esportivo deve manter um excelente relacionamento com a diretoria, com a equipe técnica e com os jogadores.

Da mesma forma, ele deve conseguir intervir para resolver discussões e desentendimentos da melhor maneira possível, sem prejudicar o capital humano ou o clube.

  • Centro de Estudios Superiores de Fútbol de España. 2018. El director deportivo en el fútbol. Extraído de: http://trainingfutbol.com/cesfutbol/directordeportivo3.pdf
  • Manual para Directores de desarrollo técnico. FIFA. Extraído de: https://resources.fifa.com/mm/document/footballdevelopment/technicalsupport/02/84/00/08/fifa_td_2016_s_low_spanish.pdf