Função dos pilotos de testes na Fórmula 1

25 de setembro de 2019
Longe das luzes e das câmeras, os pilotos de testes fazem o seu trabalho a serviço de cada equipe a fim de melhorar o desempenho dos carros. Qual é o seu papel na F1 atualmente?

Os pilotos de testes são uma peça fundamental na Fórmula 1. No entanto, eles quase sempre são os grandes esquecidos e ninguém se lembra deles quando as equipes têm bons resultados. Além disso, nos últimos anos, eles ficaram relegados às sedes das equipes, onde passam longas horas usando simuladores de direção.

Vamos comprovar que, mesmo que eles não sejam vistos, sem o trabalho deles, a Fórmula 1 não seria a mesma. Se não fosse pelos pilotos de testes, o desempenho dos carros seria reduzido. Qual é o perfil de um piloto de testes da Fórmula 1? Qual é a sua função? Eles sempre trabalharam da mesma maneira?

Se nos perguntarem qual é a função de um piloto de testes, certamente a primeira coisa que vem à nossa mente é substituir o piloto titular quando ele não puder pilotar. Porém, hoje veremos que o seu trabalho vai muito mais além.

Do circuito para os simuladores

Até uma década atrás, os pilotos de testes passavam longos dias rodando na pista após as corridas. Quando a atividade terminava, os pilotos de testes estavam se preparando para acumular quilômetros rodados e para buscar melhorias no carro.

Atualmente, no entanto, o seu trabalho mudou bastante. As suas horas de destaque passaram do circuito para os simuladores. Esses programas são cada vez mais realistas e confiáveis, portanto, trabalhar neles é útil e relativamente barato. As equipes foram forçadas a desenvolvê-los como resultado da limitação dos treinos em pista.

Embora o seu trabalho tenha mudado, há algo que permanece igual. A paciência continua sendo a chave no seu dia a dia. Os pilotos de testes dão milhares de voltas e passam horas solitárias no simulador para encontrar alguma coisa que dê um algo a mais ao veículo.

Em muitas ocasiões, eles buscam uma oportunidade como piloto titular que nunca chega. Como podemos ver, é um trabalho árduo e pouco valorizado.

Acidentes na Fórmula 1

2008, temporada de mudanças

Até 2008, era comum ver os pilotos de testes nos circuitos. No final daquela temporada, a FIA proibiu os treinos entre as corridas, de tal forma que os pilotos de testes perderam a oportunidade de rodar na pista.

Para muitos jovens pilotos, essas sessões representavam a oportunidade de se promoverem, além de trabalhar para as suas equipes. Assim, eles podiam usar as sessões de treino como uma vitrine para outras equipes, para serem vistos e poderem assinar com equipes melhores.

Eles tinham como objetivo conseguir uma vaga na Fórmula 1, e nada melhor para isso do que mostrar a sua velocidade na pista.

Os pilotos de testes atualmente

Atualmente, os pilotos de testes desempenham um papel fundamental no desenvolvimento dos carros. Como mencionamos anteriormente, eles são cada vez menos vistos nos circuitos e passam a maior parte dos seus dias de trabalho na sede das equipes.

Isso ocorre porque é lá que está o simulador, a sua principal ferramenta de trabalho. Nos dias atuais, os pilotos de testes têm dois perfis diferentes:

  • Jovens pilotos: Os lugares na Fórmula 1 são cada vez mais caros. Existem poucas vagas ao final de uma temporada e muitos pilotos dispostos a pagar para competir. Assim, surge um panorama difícil para os jovens talentosos que querem ter o seu lugar no grande circo, e ainda mais para as mulheres. Atualmente, por exemplo, Tatiana Calderón é uma jovem piloto de testes da Sauber.
Os pilotos de testes atualmente

Imagem: Semana.com

Assinar como piloto de testes é uma opção para se aproximar do lugar desejado e, assim, se tornar um piloto titular. Desenvolver o carro, acumular quilômetros rodados e colaborar na melhoria do carro pode fazer com que, quando a equipe pensar em se renovar, ela se lembre de quem está nos seus bastidores.

  • Pilotos veteranos: São pilotos que acumulam experiência e talento. Na maioria dos casos, eles estão vinculados à equipe há anos ou décadas. Para uma equipe de Fórmula 1, não há nada melhor do que um piloto que conheça os circuitos, a mecânica e o funcionamento do carro.

Um exemplo de um piloto veterano é Marc Gené. O piloto catalão faz parte da equipe Ferrari desde 2004. São mais de dez anos por trás dos grandes sucessos de Maranello, milhares de horas de simulador e de quilômetros percorridos. É um dos melhores pilotos de teste atualmente, que a Ferrari dificilmente vai deixar escapar.