Shakes para emagrecer: uma boa ideia?

22 de janeiro de 2020
Um suco é equivalente a uma porção de frutas frescas? E um shake? Saiba o quanto o consumo de shakes é conveniente para emagrecer.

As pessoas que sofrem de sobrepeso ou obesidade e querem emagrecer devem saber que esta é uma condição multifatorial. É comum que esses indivíduos acabem optando por soluções não ortodoxas que prometem resultados rápidos, tais como shakes ou smoothies para substituir as refeições e emagrecer.

A obesidade é uma patologia que, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, afeta mais de 650 milhões de adultos e é a causa pela qual pelo menos 2,8 milhões de pessoas morrem anualmente. Esses dados são alarmantes e quase triplicaram desde 1975. E o pior de tudo é que esta é uma tendência que está em alta.

Essa doença, já considerada uma epidemia, deve ser tratada de forma conjunta por profissionais da saúde e profissionais da atividade física. As mudanças devem ser feitas tanto individualmente quanto coletivamente, regulando a saúde e a indústria de alimentos.

Shakes e outros métodos para emagrecer

Quando uma pessoa tenta emagreceré comum a motivação inicial ajudá-la a perder os primeiros quilos. No entanto, em pouco tempo, geralmente há uma estagnação, e é nesse momento que esses indivíduos se tornam mais vulneráveis ​​e podem optar por métodos não recomendados.

Existe uma tendência errônea de substituir os alimentos por shakes, com a ideia de que, para emagrecer, basta ingerir menos calorias

Esse método geralmente é acompanhado por um aumento de peso quando a alimentação convencional é restabelecida. A sua base é a restrição calórica ao invés da mudança de hábitos, que é comprovadamente o tratamento que gera maior adesão.

Sucos para o café da manhã?

Tradicionalmente, os sucos estão presentes no café da manhã, e isso também consta na maioria dos menus de restaurantes. Mas um suco equivale a uma porção de frutas?

Certamente é possível entender melhor por meio de um exemplo: qual é a diferença entre tomar um suco de laranja e comer uma laranja inteira no café da manhã?

Shakes para emagrecer

Simples: a principal diferença é a saciedade. Quando uma fruta é consumida, ela fornece vitaminas, minerais e, o mais importante, fibras. A fibra satisfaz e favorece o trânsito intestinal. E não é a saciedade que buscamos quando se trata de nutrição?

Além disso, a laranja não proporciona saciedade apenas pelo seu conteúdo de fibra alimentar. Por isso, quem pensa que ao adicionar polpa aos sucos esse efeito poderia ser minimizado e uma laranja poderia ser equiparada a um suco está enganado.

A digestão começa muito antes do que imaginamos. Quando um alimento é ingerido, todo o aparelho da digestão já foi ativado, os sucos gástricos já foram secretados e os hormônios que favorecem e inibem a saciedade já estão circulando.

Além disso, a mastigação favorece a cascata de sinalização da saciedade, de modo que ela também é responsável pela sensação de plenitude.

Mas, de uma forma ainda mais simples, é possível fazer o seguinte experimento: quantas laranjas são usadas para preparar um suco? Como regra geral, pelo menos duas. Então, é necessário comparar individualmente a saciedade que ocorre quando você bebe o suco de duas laranjas versus comê-las. Dá para entender a diferença?

E os smoothies?

A vantagem que os smoothies têm em relação aos sucos é o fato de que a polpa não é eliminada, portanto, não há perda de fibras. No entanto, nem tudo que reluz é ouro: ao triturar o alimento, os benefícios associados à mastigação são perdidos. E não mastigar significa menos saciedade. 

Shakes para emagrecer

Um dos problemas associados ao fracasso da cirurgia bariátrica é a ingestão de calorias excessivas por meio de shakes caseiros, ricos em gordura e calorias.

A cirurgia bariátrica busca uma perda de peso associada, geralmente, a uma diminuição do tamanho do estômago. Assim, quanto menor o estômago, menor a quantidade de alimentos que podem ser consumidos sem que haja desconforto gastrointestinal.

No entanto, nem todos os shakes são uma má escolha. Existem preparações comerciais para nutrição enteral que ajudam a atender as necessidades nutricionais para a população em risco.

Por exemplo, uma fratura de quadril implica um aumento considerável das necessidades de proteína e, muitas vezes, é difícil atingir esses valores de proteína através da dieta. Nesses casos, os suplementos em forma de shake devem fazer parte do tratamento.

  • Sánchez-Cruz JJ et al. 2013. Prevalencia de obesidad infantil y juvenil en España en 2012. Revista española de cardiología66(5), 371-376