“Como bem e não consigo perder peso” – você já disse essa frase?

17 de novembro de 2019
O corpo humano funciona como uma máquina, onde nenhum sistema é completamente independente; de uma forma ou de outra, tudo está relacionado e temos que levar isso em conta quando fazemos dieta

Quando perguntamos “Você come bem?”, muitas pessoas respondem “Sim, mas mesmo assim não consigo perder peso!”. Essas pessoas geralmente só levam em conta a qualidade dos alimentos, ou seja, se são produtos com baixo teor de gordura ou sem açúcar. Mas uma boa alimentação vai muito além disso.

A verdade é que muitos de nós não sabe como se alimentar corretamente. Para que a nutrição adequada atinja os efeitos desejados e o nosso”não consigo perder peso” vire um “eu estou perdendo peso” devemos prestar atenção a vários fatores.

Comer bem faz parte de um estilo de vida. Também é essencial manter os níveis de estresse e angústia os mais baixos possíveis e se exercitar regularmente.

Não consigo perder peso porque não consigo passar fome

Embora seja um conceito “fora de moda”, ainda existem pessoas que pensam que uma dieta é, entre outras coisas, sinônimo de passar fome. Ou, pelo menos, reduzir a ingestão de alimentos ao mínimo possível.

Mulher comendo uma salada não muito feliz

Claro que comer exageradamente, sem ordem ou limites, não é saudável. Mas o outro lado da moeda também não é. Afinal, os extremos são quase sempre ruins. E quanto à alimentação, não há exceção. É preciso comer de forma equilibrada, sem abuso, mas sem passar fome.

Aliás, mesmo passando fome é possível que continuemos com o nosso lema de sempre de “não consigo emagrecer”. Isso porque passar fome pode diminuir nosso metabolismo e gerar episódios de compulsão.

Tentar diminuir o peso e restringir drasticamente a ingestão de alimentos é um contrassenso. Se o corpo recebe menos combustível (alimentos), regulará o metabolismo interno (entrar no ‘modo de economia’), de modo que queimar calorias será muito mais difícil.

Você come bem se você come na hora certa

O corpo precisa constantemente reabastecer as energias; mesmo durante os períodos de sono e descanso, ele não para de trabalhar. Portanto, ele requer nutrientes em todos os momentos, e só os recebe da comida.

Comer em horários irregulares fará com que o corpo esgote suas reservas de proteínas, vitaminas ou minerais; e esses elementos são essenciais para ele continuar funcionando. E se essas provisões não forem substituídas, os problemas aparecem; falta de vitalidade ou anemia são apenas algumas das consequências.

Vários alimentos saudáveis, um relógio e uma fita métrica

A maioria dos especialistas lembra que devemos ter cinco momentos para comer durante o dia. Os principais (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches ou consumo de alimentos entre as refeições. Em nenhum caso é aconselhável passar mais de 180 minutos sem consumir qualquer alimento.

Você come bem? Não dispense nenhum grupo alimentar

Exceto em casos específicos, onde alguns ingredientes são contraindicados, chegando até mesmo a ser fatais, é preciso tentar comer alimentos de todos os grupos alimentares. Na medida certa, carboidratos, gorduras e açúcares são necessários. Se você fala “cortei os carboidratos e não consigo perder peso” o problema pode estar aí.

Recorrer ao “light” também não significa que você coma bem. A maioria desses produtos não oferece nada de positivo ao corpo, e eles frequentemente substituem o açúcar por compostos químicos de relevância duvidosa.

Jantares muito leves: um erro comum

Não se pode duvidar que, na hora do jantar, devemos optar por alimentos fáceis de digerir. Farinhas ou carnes vermelhas devem ser evitadas o máximo possível. No entanto, isso não significa que você tenha que escolher apenas refeições ultra leves, como saladas de alface ou um copo de iogurte.

Um pé de alface

Além de ficar em dívida com a dose de nutrientes que devem ser repostos, o baixo nível de saciedade proporcionado por essas refeições causará uma sensação de fome incontrolável no dia seguinte.

Com refeições equilibradas, será mais difícil não cair diante das tentações de beliscar constantemente, principalmente alimentos ricos em açúcar, numa tentativa desesperada de acalmar a ansiedade.

Dieta balanceada e atividade física: a fórmula para perder peso

Quando o objetivo é subtrair dígitos da balança, não devemos apenas se preocupar com a alimentação. Também é necessário manter uma rotina de exercícios constante, que permita ao corpo queimar calorias.

A atividade física também promove um aumento na massa corporal, o que resulta em um aumento no metabolismo, um requisito essencial para manter o peso. 45 minutos de exercício aeróbico, três vezes por semana, pode ser o suficiente.

Agora que você já tem as dicas para transformar a frase “não consigo perder peso” em “estou alcançando as minhas metas”, mãos à obra!