Comer peixe panga é prejudicial para a saúde?

· 3 de abril de 2019
Vamos esclarecer todas as suas dúvidas sobre este peixe controverso, assim como procurar alternativas e respostas para várias perguntas que você certamente já se fez acerca de comer ou não o peixe panga

Nos últimos anos, o consumo do peixe panga explodiu. Isso porque ele é um peixe muito econômico, saboroso e, além disso, não tem espinhas. Visto dessa forma, parece ser o peixe perfeito, mas há outras informações que mostram uma situação um pouco mais complexa.

Ao mesmo tempo que milhões de famílias o consomem regularmente, muitas vozes têm se levantado contra esse peixe. Sua qualidade tem sido questionada e já foi dito até mesmo que comer o peixe panga é prejudicial para a saúde.

É prejudicial comer o peixe panga?

Dúvidas quanto a comer o peixe panga

O que parecia ser o melhor peixe para as classes média e baixa foi se envolvendo em polêmicas e seu consumo atualmente está sendo questionado. Isto se deve ao fato de que, depois de várias análises, foi encontrado mercúrio neste peixe. Embora seja verdade que eram quantidades muito baixas, isso assustou os consumidores.

A maior parte do peixe panga que consumimos vem do Vietnã. Neste país, as condições dos criadouros e a salubridade da água não são especialmente controladas ou supervisionadas. Portanto, em muitos criadouros a água está altamente contaminada. Tampouco há fiscalizações como aquelas que podem existir no nosso país.

Vários documentários alertaram sobre a forma como esses peixes que depois são vendidos no mundo são criados. Após o peixe chegar a cada país, seu nível de mercúrio é então medido e controlado, por isso, a princípio, seu consumo é recomendado.

Dúvidas quanto a comer o peixe panga

Nos últimos anos, os consumidores vêm hesitando cada vez mais quanto a comer o peixe panga. Por um lado, o governo continua a permitir que este peixe entre no país. Ao mesmo tempo, uma cadeia de supermercados como o Carrefour decidiu retirá-lo de suas prateleiras e parar de vendê-lo na Espanha.

A última polêmica em torno deste peixe surgiu nas escolas. Muitas delas deram pontos a mais para as empresas que não ofereciam o peixe panga nos seus cardápios ou até mesmo vetaram as empresas que o ofereciam.

Então surgem as dúvidas: supondo que consumi-lo não seja perigoso, por que ele é vetado nas escolas? Esse fato gerou mais rejeição a esse peixe.

O que a OCU recomenda?

Em 2010, a OCU – Organização de Consumidores e Usuários – elaborou um relatório sobre o consumo do peixe panga. As conclusões que extraíram foram alarmantes:

Das 23 amostras analisadas, 4 continham herbicida e 9 mercúrio

A quantidade dessas substâncias nos filés de peixe panga estava dentro do mínimo permitido. Portanto, este peixe pode continuar a ser comercializado e consumido sem perigo ou qualquer tipo de proibição.

A conclusão tirada pela OCU após a realização desta pesquisa é que o peixe panga pode sim ser consumido, mas de forma moderada. Recomendam não comer o peixe mais de uma vez por semana. Por isso, o mais apropriado é consumi-lo esporadicamente e combiná-lo com outros peixes.

Alternativas ao peixe panga

 Alternativas ao peixe panga

A conclusão a que chegamos até agora é que o peixe panga pode sim ser consumido, mas com moderação. Assim, se você ama esse peixe e o consome regularmente, é melhor combiná-lo com outros tipos.

A seguir, propomos 2 alternativas ao peixe panga:

  • ruta: um dos peixes mais leves e menos gordurosos. Assada, recheada, grelhada… Seja como for, ela é uma delícia.
  • Sardinha: rica em Ômega 3 e, além disso, pode ser consumida tanto em conserva quanto fresca.

Estes peixes também podem ser encontrados com um preço baixo e, além disso, seu preço cai bastante quando é sua época. Recomendamos que você preste atenção às ofertas dos supermercados e à época de cada um deles. Dessa forma, sua dieta será mais variada e assim você terá alternativas ao consumo do peixe panga.