Conheça os mitos nutricionais que enganam mais pessoas

4 de fevereiro de 2019
A gordura, o consumo de água, a relação entre o chocolate e a acne... Com o passar do tempo, muitas informações erradas ficaram estabelecidas como verdades irrefutáveis.

Você já ouviu a frase “uma mentira dita cem vezes torna-se verdade”? Isso é exatamente o que acontece com os mitos nutricionais. Recebemos uma grande quantidade de informações provenientes de várias origens. Infelizmente, nem sempre elas são verdadeiras, pois parte desses dados vêm de pessoas que não têm conhecimento.

Tudo isso nos leva a encontrar informações contraditórias que geram dúvidas. Além disso, há muitas pessoas que têm ideias erradas quanto à nutrição e que podem nos levar a acreditar nesses mitos.

Para que isso não aconteça, é vital estar ciente de tudo. Por isso, a seguir, explicamos quais são alguns dos mitos nutricionais que cercam o mundo da alimentação. Além disso, para esclarecer todas as suas dúvidas, explicamos de forma clara e concisa as razões pelas quais essas frases que ouvimos tantas vezes não são verdadeiras.

Mitos nutricionais que ouvimos frequentemente

1. Beber água durante as refeições engorda

Certamente mais de uma vez você já ouviu falar sobre o momento mais apropriado para beber água. Algumas pessoas tomam água em maior quantidade antes das refeições para se sentirem saciadas e assim comerem menos.

Outras pessoas, por outro lado, controlam a água durante o almoço ou jantar. No entanto, há também muitas pessoas que não a consomem durante toda a refeição com base na crença de que assim elas vão engordar menos.

É necessário ter em mente que a água é um líquido que não tem conteúdo calórico, por isso ela não vai nos engordar, seja qual for o momento em que formos ingeri-la. De fato, limitar a água desta maneira não é recomendado de forma alguma, pois é essencial se manter hidratado e se nutrir com seus minerais.

2. Os produtos integrais têm poucas calorias

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, os produtos integrais têm um conteúdo calórico muito semelhante ao do mesmo produto em uma versão não integral.

A diferença entre os dois não é a quantidade de calorias, mas sim a maneira como eles contêm o cereal. As opções integrais têm essa cor marrom característica porque são elaboradas mantendo o grão integral.

Cereal com leite

Então, a diferença é que a opção integral contém uma quantidade muito maior de fibras. É por isso que este tipo de produto é especialmente recomendado para pessoas que têm dificuldade em evacuar ou para fazer a digestão.

3. Comer chocolate causa acne

Talvez este seja um dos mitos mais difundidos. Muitas pessoas tendem a pensar que o consumo elevado de chocolate provoca acne na pele. Essa é uma crença que carece de base científica, já que nenhum alimento por si só pode causar o aparecimento desse problema.

A verdade é que a acne é uma consequência de alterações hormonais. É por isso que ela aparece com maior incidência ao longo da adolescência e durante a menstruação.

Essas alterações nos níveis de hormônios fazem com que a pele secrete um excesso de gordura e, como consequência, surgem as espinhas no rosto com as quais todos já sofremos em algum momento.

4. O consumo de gordura é prejudicial à saúde

As gorduras se tornaram inimigas da alimentação saudável. Procuramos os produtos que contêm uma menor quantidade desse nutriente, eliminamos o excesso de gordura das carnes e peixes e optamos por opções light ou de baixa caloria.

Mito: O consumo de gordura é prejudicial à saúde

Esses costumes são um grande erro, já que a gordura é um nutriente fundamental para o bom funcionamento do corpo humano. É por isso que temos que ingeri-la da mesma forma que fazemos com proteínas, vitaminas, minerais ou carboidratos.

A única coisa que deve ser levada em consideração é que, no que diz respeito ao consumo de gordura, uma quantidade de cerca de 25% do total de calorias que ingerimos durante o dia é o suficiente.

Desta forma, um equilíbrio saudável para o organismo é mantido. Além disso, é sempre preferível optar pelas fontes mais saudáveis para obtê-las.

Então, agora que você já conhece a verdade sobre esses mitos nutricionais, é hora de parar de acreditar neles.

A melhor recomendação é que, sempre que você tiver dúvidas sobre as informações que você receber, você confira em uma fonte confiável e que ofereça dados verdadeiros. Essa é a única maneira de evitar cair nessas falsas crenças.