Saiba quais são os músculos que trabalhamos na bicicleta estática

· 15 de março de 2019
Pedalar na bicicleta estática é um dos exercícios do mundo fitness mais comuns que existe. Mas além dele trazer os benefícios típicos de um exercício de cardio, também nos permite trabalhar a musculatura do nosso corpo.

Quando usamos a bicicleta estática, seja em casa ou na academia, estamos trabalhando não só o sistema cardiovascular, mas também vários músculos. No seguinte artigo seguinte vamos contar quais são os músculos trabalhados nesse exercício.

Quais são os músculos que exercitamos em uma bicicleta estática?

A bicicleta estática ou ergométrica oferece um bom treino de cardio e, apesar do nível de exigência depender de nós (e de cargas e da velocidade de pedalada), a verdade é que ela tem um grande efeito em determinados músculos.

Um dos principais benefícios de andar de bicicleta ou usar a bicicleta estática é que as pernas, os glúteos e as coxas são tonificados. Além disso, o corpo como um todo é melhor oxigenado.

Se sua ideia é reforçar ou desenvolver os músculos usando a bicicleta, você terá que saber que nada é conseguido da noite para o dia. Por isso, você terá que se exercitar pelo menos três vezes por semana.

Aparelhos de cardio

Os primeiros efeitos podem ser notados em pelo menos um mês e meio de treino. A maioria das pessoas acha que a bicicleta só trabalha os músculos inferiores, mas, na verdade, os superiores também fazem um pouco de esforço:

  1. Quadríceps

Esses músculos que estão localizados na parte frontal das coxas são responsáveis por fazer a maior parte do esforço para que você consiga pedalar para a frente. Essa é a razão pela qual a bicicleta estática é uma das melhores opções para tonificá-los.

  1. Glúteos

Mesmo que estejamos no selim, também trabalharemos essa área do corpo. No entanto, para obter melhores resultados, recomenda-se variar entre permanecer sentado e em pé, como acontece nas aulas de spinning. Tanto o glúteo maior quanto o médio se beneficiam do exercício na bicicleta estática.

  1. Gêmeos

Já que toda a perna é trabalha durante o exercício… Os gêmeos também são reforçados! Não importa se estamos sentados ou de pé inclinados para a frente, o fato é que essa parte do corpo se tonifica mais rápido do que qualquer outra área.

bicicleta estática

Talvez isso se deva ao fato de que costumamos ter menos gordura nas panturrilhas que as outras regiões do nosso corpo, ou porque fazem um bom esforço para pedalar. Além disso, embora você não perceba, os gêmeos ficam tensos durante todo o exercício.

  1. Costas

Embora trabalhemos em menor grau os músculos superiores, a coluna vertebral também é reforçada. Caso você use uma bicicleta estática comum, é muito importante que mantenha a postura, com as costas retas.

Se fizermos spinning ou indoor cycle, devemos prestar ainda mais atenção a isso. Os movimentos de subir e de baixar do selim podem nos fazer dobrar a coluna e, consequentemente, podemos sofrer de contraturas ou lesões.

  1. Abdominais

Se você manter as costas retas e a postura correta, conseguirá trabalhar os músculos do abdômen quando andar de bicicleta. Não há necessidade de se atirar no chão com um colchonete no final do treino para fazer abdominais!

  1. Bíceps e tríceps

Esses músculos localizados nos braços são responsáveis ​​por segurar o guidão e manter a postura correta. Você se exercitará mais se alternar o movimento do resto do corpo (subindo e descendo do selim).

Uma dica: aplique pressão com as mãos no guidão da bicicleta para tensionar o bíceps e o tríceps. O resultado não vai ser o mesmo que levantar pesos, mas você vai aumentar o trabalho nessa área.

Para trabalhar os músculos em maior ou menor medida quando andarmos na bicicleta estática é fundamental ficar de olho na intensidade, assim como na velocidade. Embora esse exercício permita um treinamento de resistência e de força, nem sempre ajuda a aumentar a musculatura.

Se você quiser melhorar os resultados, você terá que evitar o típico pedalar tranquilo. Assim, não fique olhando o celular ou a televisão da academia.

Você terá que combinar os ciclos sentados e de pé, adicionar sprints (mais velocidade), alternar a resistência (as cargas) e contrair os músculos abdominais e os glúteos enquanto estiver pedalando.