Mudanças no ritmo da corrida: qual a importância?

· 10 de agosto de 2018
Treinar com mudanças no ritmo proporciona enormes vantagens para os atletas. Muitos corredores profissionais e até atletas olímpicos usam esse método em seus treinos.

A técnica de mudanças no ritmo da corrida implica correr certo período de tempo ou uma determinada distância a uma velocidade e depois reduzi-la ou aumentá-la, conforme for o caso. Isto é, acelerar quando pudermos e desacelerar quando precisarmos descansar.

Também é benéfico para os corredores variar o terreno. Além disso, podem ser incluídas inclinações não muito íngremes e até diferentes condições climáticas. Dessa forma, um dos benefícios desse treinamento está associado com a prática em diferentes condições que as competições podem apresentar.

O principal argumento daqueles que a utilizam é ​​a possibilidade de regular esforços. Ao aumentar a velocidade, fazemos o trabalho físico e fortalecemos nossa capacidade. No entanto, longe de ter que cumprir uma meta que pareça inatingível, é o próprio corredor que define as demandas de acordo com o que sente.

Benefícios das mudanças no ritmo da corrida

Homem  correndo e controlando o ritmo no relógio

Entre as principais vantagens que teremos na aplicação desse método de treinamento ou competição, encontramos:

  • Maior capacidade aeróbica
  • Menos esforço necessário para completar o mesmo percurso.
  • Permite o progresso: evita que o corpo se acostume a um ritmo constante.
  • Os corredores iniciantes podem ter uma noção real dos limites e falhas para melhorarem.
  • O corpo se adapta a novos desafios e procura maneiras de gerenciar eficientemente a energia.
  • O corredor aprende a interpretar os sinais do seu corpo. Então, se durante uma corrida você precisar repensar a estratégia por uma razão específica – clima, fadiga ou lesão, por exemplo – você terá as ferramentas necessárias para tomar as melhores decisões.
  • Resistência muscular: o corpo aprende a reciclar o ácido lático e atrasa o aparecimento da fadiga.
  • Combate a monotonia e impede que o treinamento se torne rotineiro e entediante.

O que preciso para treinar com mudanças no ritmo da corrida?

Primeiro de tudo, não é má ideia contar com a colaboração de um treinador para planejar seu treinamento. Dessa forma, você terá uma visão profissional sobre como proceder ao implementar mudanças no ritmo da corrida.

Por outro lado, não é preciso dizer que esta técnica exige duas atitudes fundamentais:

1. Esforço máximo: o objetivo das mudanças no ritmo da corrida é melhorar o desempenho físico, não encurtar o treinamento para ir para casa mais cedo. É muito bom que você decida acelerar e variar a intensidade e a distância em cada sessão. Entretanto, isso não deve implicar um treinamento mais leve.

Para que as mudanças no ritmo da corrida forneçam os melhores resultados, você deve sempre dar o seu melhor. A chave é sempre rompermos nossos próprios limites. Não basta ser melhor que os outros, e na verdade não importa nem se somos: trata-se de ser a melhor versão de si mesmo.

2. Honestidade pessoal: é necessário que conheçamos o nosso corpo e administremos os recursos honestamente. Mentir e ignorar seus limites pode levar a resultados indesejados ou, pior ainda, a lesões.

Ser flexível demais, por outro lado, também afetará seu crescimento. É por isso que muitos apelam para a figura do treinador. Assim, eles evitam erros ao interpretarem os resultados.

Como implementar

Menina correndo na cidade

Existem diferentes técnicas para implementar as mudanças de ritmo durante seu treino. Logicamente, todas elas incluem o aquecimento correspondente antes de aumentar o ritmo.

Um deles consiste em fazer 10 passadas – contadas em uma perna – a bom ritmo e outras 10 em ritmo moderado. Depois, repita o mesmo processo, mas com 20 passos. A ideia é subir de 10 em 10 passos para chegar a 100 em cada velocidade. Uma vez que isso seja alcançado, se você tiver fôlego, pode diminuir seu passo com os mesmos critérios.

Além disso, você também pode aumentar o ritmo até que sua respiração fique mais forte. Então, mantenha o ritmo por um período de 3 a 6 minutos. Em seguida, corra até recuperar o fôlego quase completamente e repita o processo anterior.

Se o seu corpo permitir, repita isso por 25 ou 30 minutos. Não se preocupe se você ainda não tiver muita resistência.  É precisamente esse o objetivo das mudanças no ritmo ao correr.

Com que frequência você treina com mudanças de ritmo?

Os treinadores recomendam esse treino uma ou até duas vezes por semana. Isso se deve ao fato de ser um método muito exigente. Portanto, como apontamos anteriormente, isso pode gerar lesões musculares no caso de não controlarmos corretamente as cargas de treino.

Por fim, as mudanças no ritmo durante a corrida podem levar a um grande progresso se você estiver preso sem resultados, no mesmo treinamento de sempre. 

Além disso, é uma excelente maneira de fazer diferentes exercícios e quebrar a monotonia. Isso é algo que seu corpo e sua mente precisam de tempos em tempos. Não hesite em aplicá-lo e compare os resultados com o seu desempenho anterior para avaliar a eficácia.