Cansaço na corrida: suas pernas ou sua respiração falham antes?

8 de março de 2019
Se você costuma notar que quando vai correr as suas pernas falham, pode ser devido à falta de alongamentos. Por outro lado, se é a sua respiração que costuma falhar, pode ser devido a uma má posição de seu corpo. No próximo artigo, veremos o que podemos fazer para que essas questões não te limitem ao correr.

É possível que você note muito cansaço durante a corrida, mas são as suas pernas ou a sua respiração que falham primeiro? Seus músculos param de responder com a mesma eficiência ou, pelo contrário, você sente que está sobrando energia fisicamente, mas os problemas respiratórios são o seu maior obstáculo?

Nesse sentido, este artigo pretende analisar as causas, além de dar algumas dicas, para lidar com os diferentes tipos de cansaço que aparecem durante a corrida. O objetivo é que não haja nenhum desequilíbrio desse tipo quando você sair para correr.

Saiba o que fazer se você sente cansaço durante a corrida

Primeiro precisamos identificar a fonte do nosso cansaço na corrida. Se o seu problema for muscular, para que as pernas não falhem, o mais importante é acostumar o corpo à prática de exercícios de forma progressiva.

Isso significa que você deve ir correr várias vezes por semana e ir aumentando a dificuldade de seus treinos. Além disso, você pode incluir exercícios de perna na academia para fortalecer os membros inferiores.

Quanto à respiração, é importante que você saiba que ela é crucial durante a prática esportiva e que é possível corrigir os problemas através de alguns exercícios.

Por isso, recomendamos fazer um bom aquecimento, aumentar a resistência, respirar corretamente e melhorar a sua postura para lidar com os problemas respiratórios.

O que você pode fazer para que as suas pernas não falhem?

1.-Alongamentos

Alongar os músculos antes do exercício pode te ajudar a espremer até a última gota de energia dos seus pernas, já que isto, juntamente com o aquecimento, gera um fluxo de sangue mais eficiente para seus músculos, o que permite que eles contraiam-se de forma mais eficiente.

Do mesmo modo, os alongamentos também incentivam uma liberação mais eficiente de nutrientes aos músculos para prevenir uma acumulação rápida de ácido láctico. Então, não se esqueça de alongar e de aquecer os músculos durante pelo menos 10 minutos antes de começar a correr.

2.-Comece lentamente

Começar a correr com uma caminhada confortável e curta é o ideal. Você pode aumentar o seu ritmo de forma gradual até chegar ao nível desejado. Você deve saber que, se correr rápido demais, corre o risco de ficar sem combustível ou de produzir demasiado ácido láctico, o que pode fazer com que sinta dor nas pernas.

Homem correndo ao amanhecer

3.-Hidratação

Em seguida, você deve ter em mente que manter-se hidratado pode ajudar a reduzir o acumulo de ácido láctico e a evitar que as pernas se contraiam, especialmente quando estiver fazendo calor. Por isso, certifique-se de repor a água que você consumiu durante o exercício.

4.-Coma antes e depois do exercício

Como não podia ser de outra maneira, é importante sair para correr com bastante nutrientes no estômago, além de também estar bem hidratado. Tenha em mente que precisamos alimentar os músculos oferecendo-lhes o equilíbrio correto de proteínas, carboidratos, gorduras saudáveis e sal.

Além disso, depois de treinos intensos, as próximas duas refeições devem conter proteínas sólidas para ajudar a reconstruir os músculos. Também recomendamos adicionar uma salada verde abundante e legumes frescos para recarregar o sistema com minerais valiosos.

“Não se pode colocar nenhum limite, não há nada impossível”

–Usain Bolt–

Bolt em uma prova de atletismo

O que você pode fazer para respirar melhor?

1.-Melhore a sua postura

Se você fica cansaço e sem ar durante a corrida, em primeiro lugar recomendamos que você trabalhe na sua postura quando for correr. Isso significa que você deve assegurar-se de manter a cabeça erguida e os ombros para trás. Isso abrirá o seu peito para fornecer a posição mais confortável para respirar.

Além disso, os seus braços devem estar relaxados e os cotovelos localizados para trás, para além do corpo. Além disso, o movimento de embalo deve ser para frente e para trás. Juntamente com a posição da sua postura, esse movimento será propício para uma boa respiração.

2.-Respire pela boca

Você deve sempre inalar e exalar principalmente pela boca quando você correr, e o ideal é que o seu nariz acompanhe no processo, ajudando para que entre e saia o ar. Tenha em conta que, quando correr, alimentar os seus músculos com o oxigênio do qual eles precisam é de vital importância.

Certamente respirar pela boca é a forma mais eficaz de inalar e exala o oxigênio. Para aproveitar ao máximo a sua respiração, certifique-se de evitar a respiração torácica, preferindo a respiração abdominal.

Homem suado pingando
3.-Faça um bom aquecimento

Não há dúvidas que o aquecimento é um dos aspectos mais importantes para melhorar a respiração e o desempenho e não queimar a largada.

Não só serve para aquecer os músculos do corpo, mas também prepara os pulmões para aumentar progressivamente a intensidade de forma que você não sinta cansaço antes mesmo de começar o exercício.

Além disso, o aquecimento representa uma oportunidade para colocar o sistema cardiorrespiratório em movimento, ou seja, acelerar aos poucos a frequência cardíaca e a respiração devido à demanda de sangue, nutrientes e de oxigênio.

4.-Aumente a resistência

O último dos conselhos que apresentamos está muito relacionado com a necessidade de realizar um bom aquecimento. De fato, você deve saber que, em muitas ocasiões, a resistência é o problema que explica porque o corredor sente cansaço na corrida e tem dificuldades para respirar.

Por isso, é importante trabalhar para construir mais resistência, a partir de ritmos diferentes e de maneira progressiva. Dessa forma, é possível construir gradualmente a resistência necessária para evitar qualquer tipo de problema respiratório.

Finalmente, recomendamos realizar treinos de força, manter uma alimentação saudável e realizar atividades de baixo impacto, tudo isso constrói a base para preparar o seu corpo para correr.

Além disso, você deve ter em conta que quanto menos peso tiver que transportar o seu corpo, menos trabalho as suas pernas e articulações terão que suportar, fazendo com que o risco de lesões diminua consideravelmente.