3 razões para começar a usar bicicletas compartilhadas

· 1 de abril de 2019
O sistema pode ser gerenciado pelo governo ou por alguma empresa privada e funciona de uma maneira muito simples: você pega uma bicicleta em um ponto específico e pode devolvê-la em um ponto diferente.

Ir de bicicleta para o trabalho ou resolver problemas no centro da cidade é uma alternativa cada vez mais viável para quem mora nas grandes cidades. Se você não quiser comprar uma e usá-la sozinho, você pode optar pelas chamadas bicicletas compartilhadas, um sistema que é realmente benéfico para todos.

O que é o sistema de bicicletas compartilhadas?

De modo geral, as principais cidades do mundo têm um método de bicicletas compartilhadas através do qual os habitantes têm uma bicicleta disponível para usá-la pelo tempo que quiserem.

O que é o sistema de bicicletas compartilhadas?

Como não poderia ser diferente, a iniciativa das bicicletas compartilhadas começou em Amsterdã. Mas não é uma novidade, pois tem mais de 50 anos. O plano era simples: pintar algumas bicicletas de branco e distribuí-las por toda a cidade, livres para serem usadas por quem precisasse delas.

Apesar de não ter sido muito bem sucedida, a aposta foi recuperada mais tarde e, em 1974, foi organizada pela Prefeitura, que criou três estações no coração da capital holandesa.

Depois, esse sistema foi replicado em Paris, em Copenhague, em Londres, em Madrid e em Barcelona. Mais tarde, foi implementado em Nova York, Buenos Aires, São Paulo e Rio de Janeiro.

A Ásia, claro, não ficou de fora da febre das bicicletas compartilhadas; a rede da cidade chinesa de Hangzhou possui o maior sistema do mundo.

No Japão, por outro lado, o movimento foi além: um projeto lançado recentemente permite que você use bicicletas emprestadas e as deixe em qualquer lugar; não necessariamente em uma estação específica. Desse modo, com a ajuda do celular e do GPS, você pode saber se há uma unidade disponível perto de você.

Por que devemos usar o sistema de bicicletas compartilhadas?

Mais e mais pessoas estão vivendo em áreas urbanas e usam a bicicleta para se transportar de um lugar a outro. Isso porque ela tem muitas vantagens, tanto a nível individual quanto social e até mesmo globalmente. Algumas das razões pelas quais você deve começar a aproveitar as bicicletas compartilhadas são:

1. Economiza tempo

Em primeiro lugar, os quase 1.000 sistemas de bicicletas compartilhadas no mundo são um sucesso. Por quê? Porque eles resolvem vários problemas. Ir a uma estação para pegar uma bicicleta, usá-la e devolvê-la no mesmo ou em outro ponto é a coisa mais simples do mundo.

Por que devemos usar o sistema de bicicletas compartilhadas?

Nós não precisamos fazer nada além do registro no site ou aplicativo específico para começar a aproveitar.

2. Economia de espaço

Sem dúvidas, ter uma bicicleta própria pode ser super confortável porque podemos usá-la quando queremos. No entanto, isso também tem seus problemas.

Por exemplo, se a nossa casa é muito pequena, não poderemos deixá-la em um lugar sem que atrapalhe ou sem que seja necessário mudá-la de lugar o tempo todo.

Além disso, se onde moramos não há elevador… Você tem que subir pelas escadas! Um esforço desnecessário. Com certeza não podemos esquecer o fato de estacionar em local público ao chegar ao destino. Isso também significa investir em um bom cadeado e saber onde é permitido deixá-la por várias horas.

3. Outras pessoas cuidam dela

Além de você não precisar se preocupar onde guardar ou estacionar a bicicleta, outra vantagem das bicicletas compartilhadas é que você não precisa se preocupar com manutenção ou cuidados.

Mas, isso não significa que, porque você a pega emprestada, deve quebrar ou não ter nenhum cuidado, mas caso precise de conserto… Outra pessoa cuidará disso!

Em algumas estações há pessoas que se dedicam à manutenção, deixando-as em perfeitas condições para que todos possam apreciá-las.

Finalmente, não podemos ignorar os benefícios de usar uma bicicleta, tais como ajudar o meio ambiente, fazer exercício, economizar tempo e dinheiro em transporte e reduzir os problemas de tráfego nas grandes cidades.